Carolina regressa aos discos com “EnCantado”

digipack

 

“EnCantado” é o novo álbum de Carolina. O single de apresentação deste novo trabalho chama-se “Falar de amor”, da autoria de Carolina Deslandes e Diogo Clemente, produtor deste registo musical.

 

 

Segundo a fadista, “houve um encantamento, uma paixão pela letra e melodia, pela simplicidade da música e palavra directa, sem contornos (…), não tem nada que não se entenda e não se compreenda à primeira”. Conta a história de um amor quase perfeito. A aceitação de um amor não concretizado, sofrido, que acaba em separação porque o “gostar” não é suficiente. A letra fala também do acto de fugir da dor, desprender-se e despedir-se do outro sem rancor.

 

 

Em “Traição”, o tom muda e a canção acentua a revolta, a dor do abandono amoroso, a recusa em abrir o coração a mais alguém, e a posterior resignação como consequência. Essa história que acaba e os sentimentos que emergem no momento em que surge um reencontro, é narrada em “Ninguém”.

 

 

“Longe daqui” é uma criação de Amália Rodrigues e, nesta interpretação, Carolina canta a existência de um amor que se quer abraçar e ter por perto mas cuja distância obriga à separação. Um amor que se concretiza em pensamento e a saudade do mesmo.

 

 

A meio deste álbum, Carolina apresenta “Vou querer saber de mim”, da autoria de Diogo Clemente, que descreve o amor incondicional que nos faz percorrer um caminho que não é o nosso, faz-nos esquecer de nós próprios.

 

 

“A noite e o dia”, da autoria do compositor e guitarrista Mário Pacheco, regista uma ambiguidade de sentimentos e emoções, tão presentes nas nossas vivências: a tristeza e a alegria, a escuridão e a luz, o choro e o riso, o despertar de uma ilusão.

 

 

Em “As tranças da Maria”, retrata-se o jogo da sedução da protagonista Maria para com outros homens. Mas a ela, só lhe interessa João, o único que consegue desfazer a trança. É só ele que a consegue desarmar, pedindo-lhe a mão.

 

 

“Gota d’ Água”, tema da autoria do compositor Flávio Gil que, para a fadista, é reminiscente das grandes músicas de Alain Oulman, de José Fontes Rocha, dos poemas de David Mourão Ferreira ou José Luis Gordo. 

 

 

“Saudades de mim” foi escrito por Carolina e, de alguma forma, revisita de um outro prisma a ausência e negligência do ser, entorpecido tantas vezes pelo toque do amor.

 

 

Este disco termina com “Segue o teu destino”, uma música da brasileira Sueli Costa, que compôs temas como “Coração Ateu”, que suporta poema intenso de um dos heterónimos de Fernando Pessoa sobre o acto de amar e aceitar o que a vida oferece.

 

 

Composto por onze temas, seis inéditos e dois fados tradicionais, com letras inéditas, o álbum “EnCantado” fala essencialmente de Amor. Amores, desamores, o amor encantado e desencantado, amores perfeitos e imperfeitos, uns impossíveis de concretizar. O “EnCantamento” pelo Fado começou em Trás-Os-Montes enquanto criança e continua ainda em idade adulta e o lançamento deste disco é o concretizar de mais um sonho.

 

 

“EnCantado” será editado a 02 de Junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.