0285 imagem

 

 

No mesmo ano em que a cidade de Lisboa é Capital Ibero-americana de Cultura 2017, Isabel Parra celebraria 100 anos se fosse viva. Violeta Parra não é muito conhecida em Portugal mas é uma figura incontornável na história musical mais recente do país, já que nos anos 50 viajou pelo país a mapear géneros e músicas.

 

 

 

Para celebrar a vida e obra desta mulher, Tita e Isabel Parra do Chile vão actuar no dia 12 de Setembro, pelas 21:00, no pequeno auditório do CCB, e vão ser acompanhadas pelos músicos Greco Acuña e Juan Antonio Sánchez.

 

 

 

A filha, Isabel, e a neta, Tita, vão revisitar o repertório da cantautora chilena que comoveu públicos para lá das fronteiras do Chile e muito para lá da sua geração. As suas músicas deram ânimo a uma geração de revolucionários latino-americanos, como foi o caso de

 

 

 

“Gracias a la Vida”, que foi gravado por um Elis Regina.

 

 

 

O trabalho de Violeta Parra tem marcado presença na programação de “Passado e Presente- Lisboa”, Capital Ibero-americana de Cultura 2017.

 

 

 

Para além da revisitação de composições originais de Violeta, também vão ser apresentadas criações originais de Isabel e de Tita. Esta será uma noite repleta de ritmos chilenos e latino-americanos. Estes ritmos vão ser apresentados a partir das guitarras acústicas, cuatro venezuelano, charango, percussões e flauta transversal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.