Clã: A qualidade e a energia de sempre no Casino Estoril

_MG_7625

 

Inserido no ciclo de “Grandes Concertos do Casino Estoril”, os Clã proporcionaram esta quinta-feira, dia 19 de Agosto, um espectáculo em que revisitaram os maiores sucessos da carreira, com Manuela Azevedo a demonstrar uma energia inesgotável e o talento de sempre.

 

 

 

Perante o Lounge D do Casino Estoril muito bem composto de público, mas longe das enchentes já ali verificadas, os Clã actuaram durante aproximadamente hora e meia, num espectáculo verdadeiramente electrizante, apenas moderado em alguns temas mais românticos. Manuela Azevedo voltou a mostrar porque é considerada um animal de palco.

                _MG_7620      _MG_7622      _MG_7629

 

A viagem pelos seus 20 anos de carreira, começou numa “Asa Delta” que colocou o público e a banda aos pulos, tendo a assistência acompanhado ainda o refrão do tema em coro. Sem direito a pausa, interpretaram logo de seguida “H2omen” e ainda “Sangue Frio”, sendo que neste tema, já o público tinha o sangue na guelra tal a energia que colocou a cantar quando Manuela Azevedo lhes pediu para cantar o refrão. 20 anos de carreira embarcam em si muitos sucessos e para alguém que tivesse dúvidas foi servido “Tira a teima”

 

 

Após as primeiras palavras ao publico em que Manuela Azevedo anunciou que a banda esta a preparar material novo, ou seja novos temas,  e que abriram poucas excepções no querido mês de Agosto para alguns concertos pontuais, revelou que estes mesmos concertos lhes estão a saber bem.

                     _MG_7647      _MG_7657

 

Cumprimentos feitos e novidades dadas, tempo para acalmar o ritmo e cantar “Conta-me Histórias”. Após acalmia breve, surge um extravagante “Basta”. O público parecia ainda meio adormecido, mas muitos já não conseguiam controlar as energias transmitidas pela banda e as palmas e acompanhamentos vocais faziam-se ouvir.

 

 

Ter Manuela Azevedo como vocalista de uma banda pode ser comparado a ter um Ferrari. Por um lado estimamos e por outro queremos andar sempre em alta velocidade. Com Manuela em palco a velocidade, energia e fogosidade é sempre servida em grandes doses. E ainda bem. Caso para dizer ” A paz não te cai bem” nome do tema que se seguiu. Nesta altura já todos os que assistiam ao concerto estavam ” Embeiçados”, um tema que integrou um álbum destinado aos mais jovens.

                    _MG_7671       _MG_7677

 

“Competência para amar” foi tocada ao vivo passados muitos anos. Dai que só Manuela Azevedo e o baixista tenham ficado em palco para o interpretar. Mas como que um ” Sopro do coração” a restante banda regressa a palco e aos primeiros acordes o público reage a um dos temas mais conhecidos e aclamados dos Clã. ” Outra Vez” antecedeu a interpretação de uma criação do tema ” Depois”, original de um grupo do Brasil e que proporcionou uma divertida conversa com sotaque entre Manuela e o público. Conversa e cantoria. Uma festa de sabor a samba e alma de fado, digamos.

 

 

“Problemas de expressão”, “G.T.I” e “Dançar na corda bamba” antecederam o habitual, cliché e curto encore, após o qual o grupo regressou a palco para mais três temas: “Sexto Andar”, “Lado Esquerdo” e “Fahrenheit”, com o espectáculo a terminar com o público de pé numa longa ovação, em sinal de satisfação, que era extensível ao grupo pela actuação conseguida e respectiva reacção do público.

                    _MG_7607       

_MG_7713

 

Os Clã, provam que com 20 anos de carreira, continuam iguais a si próprios, com concertos a alta velocidade, mas sem perigo de atropelamento. Isto porque os seus temas são densos, com letras bem escritas, musicalmente bem construídos e com uma exímia atenção aos arranjos. Nada neste grupo é feito ao acaso, resultando em mais de 20 anos de boa música e o reconhecimento do seu público e dos fãs de boa música.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6327 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.