Concerto por um Novo Futuro: Público não quis ser solidário mas José Cid fez a festa

A Altice Arena recebeu, esta quinta-feira, o concerto solidário ‘Por Um Novo Futuro’, em prol da associação com o mesmo nome. O artista que este ano aderiu à iniciativa foi José Cid.

 

Com uma breve apresentação, realizada por José Gonçalez, o espectáculo iniciou com uma explicação do trabalho desenvolvido pela Associação Novo Futuro, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) , fundada em Portugal em 1996, sem fins lucrativos e considerada de superior interesse social. Providencia nos seus Lares Residenciais localizados nos concelhos de Lisboa, Cascais, Sintra e Gaia, cuidados físicos, emocionais e sociais a crianças e jovens entre os 5 os 21 anos, privados de meio familiar seguro, privilegiando os grupos de irmãos.

José Cid levou a cabo um espectáculo com mais de 2h30 e no qual interpretou todos os seus sucessos.

Uma performance de qualidade, acompanhado por excelentes músicos (Zé Miguel, Manuel Marques, Samuel, Pepe e Amadeu Magalhães), mas na qual cometeu alguns excessos (tão habitual, quanto desnecessário).

Perante a presença de Marcelo Rebelo de Sousa, José Cid teceu-lhe palavras elogiosas e dedicou-lhe inclusive um tema. Disse mesmo que Marcelo é “o melhor presidente da República desde sempre”.

 

Ainda relativamente à política, destaque para o tema “De Mentirosos está o cemitério cheio”, no qual passou um vídeo com vários ditadores…Trump incluído (uma clara provocação à Cid).

 

Neste espectáculo, José Cid contou com convidados: Erea Castro e Mário Mata. Destaque ainda para os músicos Pedro Pinhal e Pedro Viana (que participaram na parte mais fadista do espectáculo e que acompanharam Erea Castro, noutro género musical), pela qualidade da sua actuação.

 

José Cid falou ainda sobre o percurso, os seus méritos, acusou (não sabemos quem) de terem silenciado a obra do Quarteto 1111 (que considerou ‘talvez como a melhor banda europeia da sua geração’) e dedicou palavras amorosas à sua mulher que esteve esta noite como operadora de câmara, no palco.

Alinhamento:

Noites de Janeiro
Cai Neve em Nova Iorque
20 anos
Um grande grande amor
Cabana Junto à Praia
Menino Prodígio
De mentirosos está o cemitério cheio
São Salvador do Mundo
Fado da Nossa Senhora
Santo António de Lisboa
Porto Cidade (com Era de Castro)
Fica a Dica (Era de Castro)
Mais um dia
Caminhos de Santiago
Tamborzinho Mágico
No dia em que o rei faz anos
Anita não é bonita
Já Conheço esse olhar (Mário Mata)
Então oh Zé (Mário Mata)
El Rei D. Sebastião
Ontem, hoje e amanhã
Coração de papelão
Rock dos bons velhos tempos
A minha música
Tempo Feliz
Como o macaco gosta de banana
Se Chico Buarque me cantasse um Fado
Rapsódia (Na cabana junto à praia, Amanhã de Manhã, Um grande grande amor)
O concerto terminou

 

Registo ainda para a fraca entrada de público, mesmo tratando-se de um concerto solidário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.