Corrida Lux no Campo Pequeno: Moura, Hermoso de Mendoza e Fernandes em noite de bom toureio

 

 

 

A Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, acolheu esta quinta-feira, 6 de Setembro, a Grande Corrida Lux, que tinha como grande destaque a celebração dos 20 anos de alternativa do cavaleiro Rui Fernandes, repetindo-se o cartaz da sua alternativa.

 

 

Em praça João Moura, Rui Fernandes e Pablo Hermoso de Mendoza. Grupos de forcados Amadores de Évora e Amadores de Alcochete, capitaneados respectivamente por João Pedro Oliveira e Nuno Santana. Touros da Ganadaria António Charrua.

 

João Moura teve um manso pela frente logo a abrir a noite. Um touro que não permitiu nada ao cavaleiro de Monforte. Moura fez o possível, o que perante o oponente em questão, foi aceitável. No segundo touro, do seu lote, Moura voltou aos bons velhos tempos. Dois compridos sem história foram esquecidos com os curtos a fazer parar corações, com batida ao piton contrário, pisando terrenos do touro e cravados ao estribo. Grande actuação do cavaleiro de Monforte, que parecia ter tomado o elixir da juventude. Das melhores lides de Moura no Campo Pequeno nos últimos anos.

 

 

Pablo Hermoso de Mendoza é dos nomes maiores do toureio a cavalo. É um facto indesmentível. Esta quinta-feira voltou a demonstrar toda a sua mestria, temple e arte ao lidar, no verdadeiro sentido do termo, o seu primeiro oponente da noite. Que classe. Público aplaudiu entusiasticamente o rejoneador de Navarra. A segunda lide, embora templada e de qualidade, não teve o brilho da primeira e não chegou tanto às bancadas pese as ovações recebidas.

 

 

Rui Fernandes, que aqui celebrou 20 anos de alternativa, esteve muito bem no primeiro touro. Soube fixar o touro nas montadas e ir borda do um toureio que aglomerado temple, excentricidade e remates vistosos das sortes. O público gostou e aplaudiu. No último touro da noite, segundo do seu lote, Fernandes esteve correcto e com pinceladas artísticas mas sem romper. Actuação de nota muito positiva mas não excelente, na qual se destacou as curtas distâncias nas quais optou por efectuar a sua lide.

 

Pelos Amadores de Évora pegou João Madeira (quarta tentativa), Dinis Caeiro (primeira tentativa) e João Pedro Oliveira (quarta tentativa). Pelos Amadores de Alcochete pegou João Machacaz (primeira tentativa), Pedro Belmonte (segunda tentativa) e Nuno Santana (primeira tentativa).

 

Os touros Charrua saíram bem apresentados e deixaram-se, no geral, tourear. Contudo ficou a saber a pouco…

 

O espectáculo foi dirigido por Manuel Gama, assessorado por José Manuel Lourenço. O Campo Pequeno reistou boa afluência de público com casa cheia, embora não esgotando.

 

FOTOGRAFIAS: Hugo Calado/Toureio.pt
GALERIA: AQUI.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 07/09/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_