Dead Combo vão dar a banda sonora ideal à cidade de Lisboa

dead

 

 

Os Dead Combo, de Pedro Gonçalves e Tó Trips, vão oferecer nos dias 27 e 28 de Julho, no Há Música no Trindade, uma das mais personalizadas bandas sonoras sobre a cidade de Lisboa.

Esta dupla é um dos casos mais sérios da música nacional e internacional. Os Dead Combo apresentam uma sonoridade original que é inspirada no fado, jazz, as mornas de Cabo Verde, o Choro do Brasil, o trabalho do mestre Ennio Morricone ou das lendas ciganas do flamenco, rock e outras músicas periféricas mais experimentais. Os Dead Combo erguem-se numa linguagem singular, que só a eles pertence. A cidade de Lisboa é a maior inspiração da música que a dupla tem vindo a criar desde que se estrearam em disco em 2004.

A discografia do duo tornou-se, entretanto, um sólido repositório dessas marcas de identidade: seis aplaudidos álbuns de originais, incluindo o mais recente “A Bunch of Meninos”, gravações ao vivo e DVDs, que funcionam sempre como bandas sonoras para filmes imaginários que todos podemos ver se fecharmos os olhos e nos concentrarmos nos ricos diálogos que estes músicos conjuram.

Esta música ficou conhecida do mundo quando Anthony Bordain os usou como interlocutores na sua paragem em Lisboa para a célebre série “No Reservations”.

Os Dead Combo vão actuar no Há Música no Trindade nos dias 27 e 28 de Julho. “Já não tocamos em Lisboa há muito tempo. Aliás, neste momento nem me consigo recordar do nosso último concerto na capital. Sei que já foi há algum tempo e por isso mesmo este regresso será especial“, conta Pedro Gonçalves.

Para já, os Dead Combo ainda fazem segredo sobre o concerto mas vão dando algumas pistas: “Posso dizer que teremos convidados em palco“, adianta Pedro Gonçalves, “Mas não quero para já estragar a surpresa“.

No concerto no Trindade os Dead Combo vão tocar temas do seu mais recente trabalho de originais, “A Bunch of Meninos”, mas noutros pontos chave da sua discografia, como “Lisboa Mulata” ou “Lusitânia Playboys”. “Também vamos apresentar alguns temas novos, que ainda não têm título, material que contamos incluir no nosso próximo álbum e que continua a dar voltas ao nosso som, ao nosso imaginário“, esclarece Pedro Gonçalves.

No Há Música no Trindade também poderemos ouvir Salvador Sobral, Vitorino e Dois Pianos, Frankie Chavez e em Dezembro vai receber dois concertos de Mário Laginha e Tcheka, um encontro entre o piano português e uma enorme voz de Cabo Verde. Este encontro poderá ser visto nos dias 15 e 16 de Dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.