Dia da Tauromaquia importante para “demonstrarmos a força, a importância que a tauromaquia nacional tem”

 

 

O Salão Nobre do Campo Pequeno recebeu esta terça-feira, 12 de Fevereiro, a apresentação oficial do que será o Dia da Tauromaquia, a realizar dia 23 próximo.

Como oradores estiveram José Luís Gomes, Paulo Pessoa de Carvalho, Nuno Pardal e João Andrade, pela Prótoiro, e Rui Bento Vasques, director das actividades tauromáquicas do Campo Pequeno.

A conferência serviu apenas como promoção a este dia em que decorrerão diferentes actividades de cariz tauromáquico e ainda outras ligadas a áreas da cultura como o fado, flamenco, etc.

No final da conferência e em declarações ao Infocul, Rui Bento Vasques falou da importância deste dia.

Uma importância enorme pelas razões óbvias. Primeiro, a Primeira Praça do País, na perspectiva nacional e internacional, de que tudo o que acontece no Campo Pequeno dimensiona e obviamente que um festival deste cariz, no qual estão reunidas todas as tauromaquias portuguesas, não só no festival espectáculo mas sim em toda a globalidade da sua organização. Mas quanto ao festival, o facto de se poder ver tanta figura do toureio junta no mesmo cartaz, três matadores de touros portugueses que têm demonstrado que devem e merecem ter mais oportunidades e o facto de em inicio de temporada poderem ter a oportunidade de estar na primeira praça do país, independentemente de já terem méritos para estar e poder vir a estar anunciados, e depois um conjunto de ganadeiros e de todos os grupos, ou maioria dos grupos, acho que é a melhor montra para darmos o melhor da nossa tauromaquia portuguesa”.

Ou seja, “matadores, cavaleiros, forcados, bandarilheiros, ganadarias portuguesas todas elas com provas mais que dadas, eu acho que podemos no dia 23 dar a melhor imagem do que é a tauromaquia portuguesa e sobretudo dar uma imagem positiva enquanto espectáculo que por circunstâncias, como foi revelado, tem sido atacado e questionado por instituições, entidades e o próprio estado, acho que é a melhor forma de demonstrarmos a força, a importância que a tauromaquia nacional tem”.

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografias: Toureio.pt/Hugo Calado

 

 

Programa

 

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6262 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.