Domenico Scarlatti será homenageado no próximo concerto das “Noites de Queluz – Tempestade e Galantarie”

noites queluz

 

 

 

O próximo concerto do ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galantarie”, que traz à à Sala do Trono do Palácio Nacional de Queluz uma viagem sonora pelas sonoridades do período Setecentista e do 1.º Romantismo, vai dar destaque à Domenico Scarlatti e à Roma que ele trocou por Lisboa. No dia 22 de Outubro, os Il Sogno Barroco, com o violinista Paolo Perrone, vão executar um programa que viaja entre as cidades de Roma e de Lisboa. Deste programa fazem parte obras de Domenico Scarlatti, Händel, Corelli e Lonati.

 

 

 

Il Sogno Barocco vai começar esta noite com uma Sonata em Ré menor, para violino e contínuo, K89, de Domenico Scarlatti. Seguem-se a Sonata em Dó maior, para violino e contínuo, op. 5 n.º 3, de Arcangelo Corelli (1653-1713), e a Sonata em Mi menor para violino e contínuo, K81, de Domenico Scarlatti.

 

 

 

A segunda parte deste programa vai começar com a Sonata em Ré maior, para violino e contínuo, op. 1 n.º 13, HVW 371, de Georg Friedrich Händel (1685-1759). Em seguida vão passar para a Sonata III para violino e contínuo, de Carlo Ambrogio Lonati (c.1645-c.1712), e a noite encerra em grande com Domenico Scarlatti: Minuetto em Fá maior, K94; Sonata em Ré menor, para violino e contínuo, K77; e Sonata em Fá maior, K85.

 

 

 

Quando Scarlatti foi contratado por D. João V para ser o mestre de capela e professor de cravo da família real, já era bastante conceituado entre os seus pares. Scarlatti esteve em Lisboa durante uma década. O compositor compôs 550 sonatas e “essercizi” das quais apenas oito não são para tecla solo.

 

 

 

As “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”, que é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal / Divino Sospiro, vai acontecer no Palácio Nacional de Queluz de 27 de Setembro a 29 de Outubro. O bilhete por cada concerto tem um custo de 10 euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.