Duarte Pinto no Campo Pequeno: “Gosto da data e do facto de ser uma corrida dedicada aos nossos compatriotas emigrantes”

 

 

 

Duarte Pinto é um dos cavaleiros da nova geração que fazem parte do cartel da tradicional corrida do emigrante. Filho do cavaleiro Emídio Pinto, um dos grandes nomes do toureio a cavalo das décadas de 1980 e 1990, Duarte Pinto ascendeu ao profissionalismo a 23 de Julho de 2009, no Campo Pequeno. A sua alternativa constitui um dos momentos históricos da “Catedral Mundial do Toureio a Cavalo” Concedida por seu pai, a alternativa do jovem Duarte teve três testemunhas de honra, os cavaleiros já retirados Luís Miguel da Veiga, José João Zoio e Frederico Cunha. Actuaram os cavaleiros Paulo Caetano, Joaquim Bastinhas, João Moura Caetano e Marcos Bastinhas.

 

 

A propósito da Corrida do Emigrante, que na próxima quinta-feira se realiza no campo Pequeno, o cavaleiro respondeu a algumas questões, colocadas pelo gabinete de comunicação do Campo Pequeno, e que abaixo transcrevemos.

 

 

Que balanço faz das suas actuações nesta temporada?

Faço um balanço muito positivo. Tenho privilegiado a qualidade em detrimento da quantidade de actuações. Tenho actuado em corridas e datas importantes e ganho contratos para praças de maior responsabilidade. A quadra de cavalos tem correspondido. Há que ter em consideração que o público está mais exigente e nós temos de dar resposta a essas exigências. Eu tenho conseguido e é isso que me leva a considerar o que vai de temporada como muito positivo para mim.

 

 

Como encara a sua participação na Corrida do Emigrante?

É sempre para mim um enorme orgulho saber que a empresa do Campo Pequeno conta comigo para fazer parte do seu abono. Algumas vezes, tenho até sido repetido, o que representa para mim o reconhecimento pelo meu trabalho. Gosto do cartel de quinta-feira. Está bem montado. Gosto da data e do facto de ser uma corrida dedicada aos nossos compatriotas emigrantes. Registo importantes triunfos no Campo Pequeno e fico feliz por merecer o reconhecimento da empresa, pois é sem dúvida uma recompensa para todos nós.

 

 

Que espera dos toiros Vale Sorraia?

É uma ganadaria séria, gerida por gente que sabe e que conhece como poucas o mundo do toiro e do cavalo e, por consequência, de tauromaquia: A família Ribeiro Telles. É uma ganadaria exigente, que “pede” o Bilhete de Identidade aos toureiros. São toiros muito sérios que podem proporcionar um grande triunfo. Um triunfo com toiros com estas características é sempre muito valorizado e eu vou esta quinta-feira ao Campo Pequeno para triunfar.

 

 

Duarte Pinto terá por companheiros de cartel os cavaleiros Rui Salvador, Brito Paes, Manuel Telles Bastos, Andrés Romero (rejoneador espanhol que confirma a alternativa) e David Gomes (que confirma a alternativa), na lide de seis imponentes toiros de Vale Sorraia. As pegas estarão a cargo dos grupos de Forcados amadores Real de Moura, Montijo e Turlock.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.