Easy B: ” Sou uma pessoa com bastante fé, até porque quando tu vens do nada é preciso muito isso, acreditar!”

 

 

 

Easy B é um dos nomes mais proeminentes da cena Hip Hop nacional e acaba de lançar novo single, ‘Zero Fucks Given’. O músico concedeu entrevista ao Infocul para falar sobre este single e também sobre o seu percurso.

 

Easy B começou por nos dizer que “desde muito cedo tive contacto com o HipHop até pelo graffiti, que é outra das vertentes. Falando no RAP em particular (até por ser a forma de expressão artística que eu utilizo) ajudou-me bastante a canalizar não só as coisas boas, como as coisas menos boas até hoje, é algo com que me identifico bastante”, contudo revela que aprecias outros géneros musicais “nomeadamente o Rnb, Soul, POP, Jazz, Gospel, a música Brasileira, a música Portuguesa, de uma forma geral, tudo o que for boa música! Sou assumidamente um melómano”.

Como referências e abordando o HipHop fala-nos de nomes como “Boss AC, Gutto (Black Company), Sam The Kid, Valete, Chullage, Regula”, entre outros nomes. Neste seu mais recente single, canta ‘Eu só confio em Deus/ Se não estás comigo adeus”, pelo qual questionámos qual a importância da fé e da confiança de quem o rodeia, na sua vida. Easy B conta-nos que “acho que a fé, é um principio de qualquer coisa que pretendemos vir a fazer, acho fundamental acreditar, ainda mesmo antes de ver a acontecer, crer que é possível, é fulcral. Sou uma pessoa com bastante fé, até porque quando tu vens do nada é preciso muito isso, acreditar!”, acrescentando que “quanto à questão da confiança, acho que a certa altura da vida, por uma ou outra razão, todos nós nos deparamos com esses dilemas de que “Em quem posso eu confiar?” É claro tenho os meus irmãos de armas. É muito importante estarmos rodeados de pessoas que nos transmitem boas energias e com uma índole saudável, que querem realmente o nosso sucesso e crescimento, quer a nível pessoal como profissional, e que ficam felizes com as nossas conquistas, e expressam essa felicidade e nos querem bem”.

Na música eu digo “Esse people quer saber se eu assinei com a Sony Music”. Eu ao citar essa linha, refiro-me ás especulações que são criadas muitas das vezes. Tive de facto algumas reuniões com a Sony Music, e na altura, inclusive assinei com eles, um deal de distribuição do meu single “Sempre tão difícil” logo a seguir tinha várias pessoas a perguntarem-me: Então assinaste com a Sony?! Deixa ficar no ar…”, diz-nos quando questionado sobre um excerto deste novo single.

Easy B diz-nos que “quando comecei não pensava sequer em querer construir uma carreira, é cliché esta resposta mas acho que é o que acontece com a maioria: Começou por ser tudo a brincar, e para curtir. Com o passar dos anos dei por mim, e a minha vida era esta, fazer música”. Actualmente considera que “os jovens se identificam cada vez mais com o HipHop, e que nunca se viu uma fase tão boa (pelo menos que me lembre) e que até mesmo às pessoas mais velhas, já não é algo que lhes faz confusão”. Quando questionado se o HipHop era um estilo de vida, disse-nos de pronto que “sem dúvida. Pelo menos para mim. É claro que há sempre pessoas a julgar que isto é uma moda, mas quando tens gente a fazer isto há 15 anos todos os dias da semana e ligadas ao HipHop de alguma forma, (e no meu caso em particular há 10) uma moda não pode ser mesmo. Acho que não há um meio termo, ou és HipHop, ou não és. Period!


Questionado entre a facilidade de cantar a dor ou a alegria, revela que “no meu caso em particular, depende muito do estado de espírito. Mas posso dizer-te que muitas das vezes, as músicas mais fortes, são feitas e escritas nos momentos em que de alguma maneira, te sentes mais fragilizado”, e quando confrontado coma ligação entre o HipHop e a música de intervenção assume que “não gosto muito desses rótulos, tento evitar. Tem claro o seu lado de intervenção, mas, acho que há espaço para tudo e para várias abordagens e diferentes interpretações”. Boss AC é o artista com quem gostaria de fazer um dueto.

Dedica “algum” tempo às redes sociais até porque “gosto de estar próximo das pessoas que me acompanham”, deixando ainda uma mensagem especial aos leitores do Infocul “Que continuem a apoiar o site, sigam Infocul nas redes sociais, comentem com os amigos, porque têm vindo a fazer um óptimo trabalho ao longo do tempo ao contribuir para o crescimento da música portuguesa. Todos nós temos a agradecer e aproveito para deixar já o meu obrigado sincero e votos de muito sucesso! Obrigado Infocul!

Natural de Lisboa, Easy B entra no mundo da música em 2002, influenciado por nomes como Boss AC, Black Company, Sam the Kid, entre outros e em 2009 faz uma parceria com Aldicelo, produtor e companheiro de longa data tendo juntos formado a EasyHits, uma das actuais produtoras de Hip-Hop em Portugal. A sua carreira está em crescendo e são já várias as colaborações com nomes sonantes da cena musical em Portugal.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.