Elisabete Matos encerra Serões Musicais no Palácio da Pena

 

 

A edição de 2019 dos Serões Musicais no Palácio da Pena despede-se no último fim de semana de março, com um duplo recital de canto que marca também a estreia do soprano Elisabete Matos nos ‘Serões Musicais’. A notável cantora lírica portuguesa apresenta o programa ‘Nos 150 anos da morte de Berlioz’ no Salão Nobre do Palácio, nos dias 29 e 30 de Março, às 21:00, acompanhada ao piano por Cristóvão Luiz.

Com uma carreira internacional de três décadas, Elisabete Matos já cantou em muitos dos principais palcos líricos mundiais. Entre a quase meia centena de papéis que interpretou, contam-se as mais famosas heroínas das óperas de Verdi, Wagner e Puccini. Em Portugal, tem-se apresentado com regularidade no Teatro Nacional de São Carlos ao longo da última década.

Em reconhecimento da sua brilhante carreira, Elisabete Matos foi condecorada com a Ordem do Infante D. Henrique (1999: grau de Oficial; 2013: grau de Grande Oficial) e recebeu em 2015 a Medalha de Mérito Cultural.

Já Cristóvão Luiz é maestro-titular do Coro do Círculo Portuense de Ópera e músico convidado da Orquestra Sinfónica do Porto e do Coro Casa da Música.

O último programa dos Serões Musicais revela textos e ambientes que não poderiam ser mais diferentes entre si e que permitirão admirar a versatilidade interpretativa de Elisabete Matos. De Eduard Toldrà (1895-1962), ouviremos “Seis Canciones Castellanas”, nas quais se nota a influência da canção popular e das músicas e ritmos tradicionais espanhóis.

Segue-se uma das criações cimeiras do compositor francês Hector Berlioz, do qual se assinalam em 2019 os 150 anos da morte: o ciclo ‘Les nuits d’été’, sobre textos do grande poeta romântico Théophile Gautier.

Um tom mais ligeiro será dado por “La Regata Veneziana”, de Gioacchino Rossini (1792-1868), um tríptico de ‘canzonette’ destinado a ser ouvido nas ‘soirées’ que o compositor italiano organizava na sua residência parisiense.

O programa completa-se com cinco ‘Lieder’ de Richard Strauss (1864-1949), entre os quais figuram os universalmente famosos ‘Zueignung’ e ‘Cäcilie’.

O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo. Os “Serões Musicais” iniciam a Temporada de Música Erudita da Parques de Sintra, que prossegue em maio com os “Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra” e termina com o ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”, em Outubro e Novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.