André Santos

 

Os Encontros de Fado de Almada já se encontram na fase de recepção de candidaturas. O Infocul foi falar com um dos mentores do projecto e também músico residente, André Santos.

 

 

As inscrições estão abertas até ao dia 08 de Maio. As candidaturas estão abertas a pessoas de todas as idades que gostem de cantar o Fado

 

 

André Santos revela que “mais uma vez estamos ansiosos por mais uma edição de grande qualidade. Os novos fadistas têm-se revelados portadores de grande talento pelo que tudo aponta caminharmos no mesmo sentido na 11ª edição dos Encontros de Fado de Almada” acrescentando que em termos de diferenças para a edição anterior, “como já organizamos os encontros faz tempo, já encontrámos uma dinâmica que nos parece resultar pelo que basicamente manteremos tudo igual. Temos sempre alterações, lembro-me por exemplo do apresentador, este ano teremos 2 diferentes. Mas coisas simples, nada de mais”.

 

 

André Santos tem também já um percurso solidificado não apenas no fado como em outros géneros musicais (integra os Melech Mechaya). Questionámo-lo sobre os conselhos que poderia dar a quem pensa participar, tendo o músico dito: “não tenham medo, somos todos humanos e vulneráveis. Só participar já é um acto de coragem, pois só nós sabemos o quanto custa enfrentar uma plateia cheia. Mas estamos todos junto pelo que não há razão para receios. A isto juntem todo a vossa originalidade, pois somos todos diferentes e ainda bem!”.

 

 

Sobre os prémios existentes, revela que “teremos 3 vencedores que recebem uma estatueta simbólica da CMA e a oportunidade de fazerem um concerto os 3 em nome próprio no auditório Fernando Lopes-Graça de Almada no próximo mês de Outubro. O 1º vencedor tem a possibilidade ainda de gravar um EP com 5 Fados em estúdio profissional acompanhado pela banda residente dos Encontros”.

 

 

O júri desta edição é constituído por Duarte, Maria Amélia Proença e José da Câmara. Sobre esta escolha refere que “ todos os anos convidamos pessoas que admiramos e que têm já provas dadas de uma carreira artística. Este ano procurámos ter 3 gerações de Fadistas representadas nos convidados, assim estes 3 nomes surgiram naturalmente por estarem todos em faixas etárias diferentes mas todos já com provas dadas de boas carreiras e veia fadista”.

 

 

Só há coisas positivas! Independentemente dos prémios de regulamento a oportunidade de pisar um palco profissional acompanhado de músicos que estudam os temas a concurso e enfrentar uma plateia amante de fado, no meu ver, já são os melhores prémios que podemos ter” diz para quem possa estar indeciso entre participar ou não no certame.

 

 

Sobre o actual momento do fado refere que “esta é uma pergunta muito vasta mesmo mas vou sintetizar  a minha humilde opinião. Estamos numa época onde há muita gente nova a tocar e cantar e na verdade muito bem. O Fado voltou a ganhar fãs e acedeu um pouco à grande massa cultural, isto traz novas vertentes e visões do uso da música portuguesa. Umas mais interessantes que outras obviamente, mas o tempo se encarregará de mostrar quais as melhores. Actualmente há muita gente a tocar e a cantar, ainda bem. Desde que tudo seja feito com honestidade estamos bem”.

 

 

Já sobre o que é possível melhorar acrescenta que “na verdade eu acredito que o pode ser feito parte de cada um e ninguém tem o direito de julgar os outros. Aceitemos as várias manifestações artísticas e vontades de cada um. Ainda bem que todos gostamos de coisas diferentes. Eu sigo as pessoas que gosto e valorizo, aprendo com elas e respeito todos. Mesmo os que não gosto tanto respeito o seu caminho, o mundo é grande há espaço para todos. O respeito pela escolha e caminho de cada um é melhor que se pode fazer para melhorar o actual momento do Fado e da vida”.

 

 

Para se inscreverem os candidatos vão ter que preencher e enviar dois fados gravados com as suas próprias vozes para a organização do evento (em cd ou MP3) e os dados pessoais dos concorrentes (nome,idade,contacto e morada) até ao dia 08 de Maio. Estas podem ser enviadas por correio ou entregues à mão.

 

 

Os “Encontros de Fado de Almada” são constituídos por duas eliminatórias (27 de Maio e 09 de Junho), das quais são apurados 4 fadistas em cada uma delas que irão à final no dia 16 de Junho.

 

 

Cada uma das noites terá uma pequena apresentação de um Fadista consagrado de forma a possibilitar que todos os participantes tenham um contacto directo com uma voz experimente do Fado. O Júri será constituído pelos músicos residentes e o Fadista convidado de cada noite.

 

 

Todos os concorrentes serão acompanhados pelos músicos residentes e terão assim a possibilidade de se apresentar em palco, num auditório profissional com uma casa repleta de amantes de Fado e acompanhados por músicos profissionais com vários anos de experiência.

 

 

Os convidados deste ano são os fadistas: Duarte, Maria Amélia Proença e José da Câmara.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6262 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.