“Era impensável comemorarmos Amália sem falarmos do ‘Odemira recorda Amália”, diz vereadora de Odemira

João de Sousa / Infocul.pt

 

 

As celebrações do Centenário de Amália iniciar-se-ão no Brejão, em Odemira, localidade onde Amália tinha a sua casa de férias.

Após a apresentação, de parte, das celebrações, o Infocul falou com a vereadora Deolinda Seno Luís, do Município de Odemira, sobre a importância do município integrar estas celebrações.

Como diz e muito bem, era impensável comemorarmos Amália sem falarmos do ‘Odemira recorda Amália’, que é um evento que já acontece há 4 anos a esta parte, sempre em articulação com a Fundação Amália Rodrigues e que assinala no concelho de Odemira, na freguesia de São Teotónio, na localidade do Brejão a presença da Amália Rodrigues, porque lá era o refugio dela, onde tinha a sua casa de férias, e onde ela se podia assumir como simples mulher, que era mulher do povo, e onde deixou tantas memórias associadas à sua vivência e afectos que por lá deixou. E então em homenagem a isso a câmara municipal de Odemira entendeu que deveria fazer jus a essa legado a essa memoria colectiva, e há 4 anos a esta parte organizou um evento que é o Odemira recorda Amália, que assinala no ano da sua morte, porque infelizmente no dia 5 de Outubro ela sentiu-se mal na sua casa de férias no Brejão, sendo que teve a preocupação de se deslocar aqui para esta casa, vindo a falecer na madrugada do dia 6 de Outubro. E então em homenagem a ela, nós no dia 6 de Outubro assinalamos sempre com um conjunto de actividades e este ano também não vai ser novidade, apenas o facto de estarmos integrados no centenário da dona Amália, e portanto o que vamos ter é a abertura da casa à população, depois temos uma missa campal, uma missa cantada com fados de Amália Rodrigues celebrada pelo Sr. Padre Júlio Lemos, pároco da freguesia, e que já aconteceu o ano passado num espaço idílico, com o mar atrás junto à casa dela”.

Acrescentou ainda de que “vamos passar o filme Amália Rodrigues na associação do Brejão, para as pessoas recordarem a vivência da Amália Rodrigues e vamos ter como é habitual a grande noite de fados, cujo os nomes eu me reservo ainda a não anunciar, mas estamos em negociações com a Música no Coração, como é habitual noutras edições que através da Rádio Amália naturalmente também, e também fruto com a ligação que temos com o Luís Montez, que é o promotor do MEO Sudoeste e que está muito ligado ao concelho de Odemira, tem sempre a delicadeza de nos sugerir nomes para que possam integrar as actividades”.

A vereadora disse ainda que “teremos eventualmente mais actividades, desta linha, mas teremos mais actividades naturalmente em 2020 onde se celebra os 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues, mas dá-nos muita honra estas celebrações se iniciarem no dia 12 de Outubro, com Amália, com Brejão e com o concelho de Odemira”.

Até ao momento as actividades anunciadas publicamente para Odemira, integrando as celebrações do centenário de Amália, são:

Odemira recorda Amália

Visita à casa de férias, a Herdade Amália no Brejão

Projeccão do filme ‘Amalia’ no Centro Sociocultural do Brejao.

Missa campal na Herdade Amália

Noite de Fado no Centro Sociocultural do Brejão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.