Évora Jazz Fest invade Teatro Garcia de Resende

 

 

Enquanto festival português deste género musical, o Évora Jazz Fest demarca-se dos demais eventos similares do panorama nacional por fazer do jazz um elemento de ligação entre diversos estilos artísticos, ou, se se preferir, por fazer do jazz um eixo central para o desenvolvimento de várias artes.

Um pouco à semelhança do que afirmava, sobre o jazz, Duke Ellington: “Não é só música, mas é tudo música…”.

Na sua segunda edição, o Évora Jazz Fest alarga ainda mais o círculo criado em 2018, em que o jazz foi o pivot de um carrossel, a que se juntaram a pintura, a fotografia, a formação e a música, entre outras artes e emoções. Para conferir no Teatro Garcia de Resende em Évora entre os dias 15 e 17 de Março.

Nesta edição do festival podemos novamente contar com a presença de quatro importantes escolas de jazz nacionais, com a exposição de fotografia “Jazz, uma história a preto e branco” de Anabela Carreira, e com nomes bem conhecidos do panorama jazzístico português como o quarteto do saxofonista Ricardo Toscano, o trio do pianista Victor Zamora, Sumrrá – um reconhecido trio de jazz da Galiza, Veia com Elisa Rodrigues e Isabel Rato, e nos “after hours”, Havana Way, Seven Dixie e Beck & Lopes Grupo, e uma indispensável Jam Session.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.