Fado Marialva levou o Ribatejo, as tradições e a festa brava ao Casino Estoril

arrowarrow


O trio Fado Marialva encheu na noite de quarta-feira o lounge D do Casino Estoril. Com um reportório ligado à festa brava, ao Ribatejo e a Lisboa criaram uma dinâmica bastante interessante com o público proporcionando um excelente serão.

 

Francisco Martins, Manuel da Câmara e Rodrigo Pereira constituem o Fado Marialva, um trio que em palco apresenta uma jovialidade e força que rapidamente chega ao público.

 

 

Apresentando-se em palco com uma indumentária casual, pouco tradicional no fado e muito menos marialva, o trio fadista compensou com uma noite cheia de fados bem interpretados, humor inteligente servido em doses equilibradas, e um amor às tradições bem vincado na carga dramática colocada a cada tema.

 

 

Num espectáculo que dividiram em duas partes o alinhamento foi longo mas entusiasmante com o público a aderir cada vez mais com o desenrolar do espectáculo. Com o Fado Marialva vamos às raízes do fado no Ribatejo, onde a canção nacional goza de profundo respeito e forte prestígio.

 

 

Através das suas vozes viajamos pela planície ribatejana, sendo a mesma cantada de uma forma simples e romântica por três fadistas que se complementam muito bem em palco. Três vozes graves mas carregadas de alma, entoam as emoções dos poetas com um espirito alegre e sem dramatismos.

 

 

Mas nem só de planícies alentejanas se faz o Fado dos Marialvas, eles levam-nos às romarias, esperas e largadas de touros, ao toureio equestre e à arte dos moços de forcado. Tudo isto em letras simples, mas cantadas com o romantismo que as nossas tradições exigem.

 

 

Do alinhamento fizeram parte fados como “Um dia no Ribatejo”, “Anda comigo”, “A minha rua”, “Ser fadista”, Oiça lá ó Senhor Vinho”, “Fado Pechincha”, “Maria Lisboa”, “Vila Franca de Antigamente”, “Fado Marialva” ou o “Fado das Caldas” com o qual encerraram espectáculo. Foram acompanhados por Luis Roquette, Bernardo Romão e Diogo Lucena e Quadros.

 

 

Quem não assistiu a este concerto terá nova oportunidade no dia 13 de Abril, no Lounge D do Casino Estoril.

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6448 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.