“Fado Português” e “Quando o Fado Passa”: Os dois singles que antecipam o disco de estreia de Sara Correia (C/Videos)

 

 

Apresenta dois singles em simultâneo antecipando o álbum de estreia que será editado a 14 de Setembro.

 

 

A duas semanas de editar o seu álbum de estreia, Sara Correia apresenta os singles que serão o seu cartão de visita: “Fado Português” e “Quando o Fado Passa”. Duas formas diferentes de abordar o Fado, a mesma voz: poderosa, envolvente, que põe os pontos nos is, com propriedade e força, e ao mesmo tempo harmoniosa, jovem, gaiteira.

 

Editado no próximo dia 14 de Setembro, o álbum homónimo de Sara Correia já se encontra em pré-venda no iTunes. O disco, criado em parceria com o produtor Diogo Clemente, conta ainda com a participação dos músicos Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Marino de Freitas no baixo, Vicky Marques nas percussões.

 

O álbum será apresentado pela primeira vez ao vivo, já no dia 6 de Setembro, na Praça do Município em Lisboa, no âmbito do ciclo “Lisboa na Rua”, numa iniciativa do Museu do Fado, EGEAC e Câmara Municipal de Lisboa. Em palco, Sara Correia estará acompanhada por um quarteto de luxo, Diogo Clemente na viola, Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Marino de Freitas no baixo e Vicky Marques nas percussão. Estes serão, aliás, os músicos que estarão ao lado de Sara nas suas apresentações ao vivo.

Para muitos, Sara Correia não será uma nova voz porque é, desde muito cedo, presença habitual nas melhores casas de fado da cidade. E, por isso, canta com a propriedade e força de quem cresceu no fado.

 

Aos 13 anos consagrou-se vencedora da Grande Noite do Fado e, logo de seguida, foi convidada para cantar numa das mais míticas casas de fado da cidade, a Casa de Linhares. Aí teve o privilégio de cantar e aprender ao lado de grandes nomes como Celeste Rodrigues, Jorge Fernando, Maria da Nazaré, entre outros.

 

Cresceu e aprendeu a ouvir Amália Rodrigues, “fadista inteira” que a inspirou no caminho que traçou até hoje, em todas as suas vertentes. Mas Sara Correia tem também como referências outras grandes vozes, como Fernanda Maria, Beatriz da Conceição e Hermínia Silva.

 

Além das casas de fado, já actuou em grandes palcos como o Centro Cultural de Belém, os festivais Caixa Alfama e Caixa Ribeira e foi convidada para cantar no Concerto por um Novo Futuro, na maior sala de espectáculos do país, a Altice Arena.

 

A 14 de Setembro chega a tão promissora estreia em disco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.