Fernando Tordo: 50 anos de canções, Duetos de Qualidade e Pouco Público, no CCB

 

 

 

 

Fernando Tordo celebrou os 50 anos de carreira perante um CCB com pouco público, tendo em conta a lotação máxima do grande auditório.

“Duetos, Diz-me com quem cantas” é o nome do espectáculo que contou com a apresentação de Júlio Isidro, que inicialmente fez uma viagem pelo percurso do músico.
Logo de seguida, e após os seus músicos, Fernando Tordo subiu a palco.

O espectáculo contou com dinâmica bastante assinalável e com Tordo a não deixar créditos, nem canções em mãos alheias. Esteve ao nível de um artista que conta com 50 anos de canções, 50 anos de história na canção portuguesa.

O ambiente não foi eufórico, o público foi generoso mas não se entregou por completo. Fernando Tordo fez o que lhe competia, e bem, dando um espectáculo meritório e que honra o seu percurso.

Destaque-se uma frase inicial do músico, “A gente está aqui por quem vem. Não é por quem não vem“.

Carlos Moisés, Filipe Manzano Tordo, Héber Marques, Maria João, Mariza Liz, Ricardo Ribeiro e Rita Redshoes foram os convidados que se juntaram ao seu octeto instrumental.

Fernando Tordo é história dentro da história da nossa música. Mas seria interessante parar e pensar nos motivos que levam a que, por vezes, as salas não encham e os músicos não cheguem ao público…

Nota de direcção: Num espectáculo com convidados anunciados e que serve para apresentar um disco de duetos, apenas foi dada autorização pela produção do espectáculo e à qual o CCB é alheio, para fotografar os três primeiros temas. Por esse motivo não será publicada nenhuma imagem.

One thought on “Fernando Tordo: 50 anos de canções, Duetos de Qualidade e Pouco Público, no CCB

  • Adoraria ter ido ver o Fernando Tordo. Sou sua fã há mais de 40 anos. Mas com bilhetes a 27 euros, decidi ficar-me só pelo CD, que espero que seja posto à venda em breve.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.