O festival Bons Sons traz várias surpresas e nomes já confirmados para a edição deste ano.Esta decorre de 12 a 15 de Agosto na aldeia de Cem Soldos, em Tomar.

 

 

As novidades vão desde a guitarra, passando pela viola, as vozes e os bonecos. Nas violas temos a banda Grutera. Os locais que escolhem para a tocar, o Túnel das Barricas da Herdade do Esporão ou o Mosteiro de Santa Maria de Cós, dão-lhe uma identidade diferente.

 

 

Passemos das violas aos bonecos. Os Bonecos e Campaniça são um grupo de teatro. Juntam o teatro de marionetas à música da viola campaniça. Os bonecos ganham vida ao som das composições do instrumento português, numa dramaturgia que cativa o sorriso e desperta o imaginário fundado nos detalhes da cultura portuguesa. Uma edição que oferece muita música, as típicas tardes quentes de Agosto e uma grande comunhão com a natureza.

 

 

O Bons Sons 2015 recebeu dois Prémios no Iberian Festival Awards, evento promovido pela Associação Portuguesa de Festivais de Música que distingue os melhores festivais realizados na Península Ibérica, nas categorias de Melhor Festival de Tamanho Médio e Melhor Contribuição para a Sustentabilidade, e foi ainda escolhido como finalista em outras 7 categorias, tendo sido o Festival mais nomeado nesta edição.

 

 

Desde 2006 que o Bons Sons acontece na aldeia de Cem Soldos, em Tomar, organizado pelos habitantes da Aldeia, concretizando uma forte ambição comunitária pela divulgação da cultura nacional e pela valorização regional. Inicialmente com uma periodicidade bienal, esta passou a anual a partir da edição de 2015.

 

 

Em 6 edições, foi recebido um total de 173.000 visitantes. Na premissa de se constituir como plataforma de encontro da nova música portuguesa, o Bons Sons já apresentou um total de 192 grupos nos palcos distribuídos pela aldeia de Cem Soldos. A celebrar 10 anos, o Bons Sons mantém a sua matriz original: a apresentação de projectos sonoros nacionais de diferentes estilos e influências que varrem o espectro musical. A provar isso mesmo estão as 7 confirmações de artistas que vão desde os emergentes até aos consagrados. Como é o caso de Cristina Branco é uma voz única que empresta ao Fado letras de poetas eternos mas pouco habituais neste registo. Acompanhada por compositores e músicos de excelência, é um dos grandes nomes da música em Portugal que estará presente no festival.

 

 

Ou o fundador dos Rádio Macau, Flak. Passemos para as novas bandas…os Keep Razors Sharp vão marcar presença em Cem Soldos. Esta banda oscila no campo do psicadelismo, shoegaze e pós-rock, e com dois singles do seu álbum de estreia homónimo em sucesso radiofónico serão uma das fortes atracções.

 

 

Outra vai ser as irmãs Falcão, uma das revelações nacionais com o projecto Golden Slumbers. As harmonias vocais dão substância ao entardecer folk que não se furta às influências de Simon & Garfunkel ou Fleetwood Mac.

 

 

Few Fingers- Nascidos do Leiria Calling, as suas canções simples e despretensiosas, embaladas pela lap steel guitar, vão dar a conhecer as suas composições de legado folk e escola indie.

 

 

Mas esta não é a sua primeira vez em Cem Soldos – o vídeo do single “Our Own Holidays” foi gravado na aldeia do festival.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.