arrowarrow


O Campo Pequeno recebeu este sábado o Festival Tauromáquico solidário para combater a fome infantil, através da Fundação L.Vida. Longe de esgotar, conseguiu-se ainda assim recolher fundos suficientes para alimentar 250 crianças durante um ano.

 

Em praça estiveram os cavaleiros António Ribeiro Telles, Manuel Telles Bastos e João Telles Jr e os matadores de touros Vítor Mendes, Finito de Córdoba, Juan del Álamo e o novilheiro Diogo Peseiro. Pegaram os forcados amadores de Santarém, Montemor e Vila Franca de Xira reses de várias ganadarias.

 

 

Nas lides a cavalo o destaque vai para João Telles Jr que obteve a melhor lide dos três ginetes. Andou alegre, a gosto, muito bem na brega e com um último ferro curto de grande nota. Antes tinham actuado António Ribeiro Telles e Manuel Telles Bastos que no estilo clássico conseguiram lides correctas mas sem rasgo.

 

 

Nas pegas pelo grupo de Santarém pegou David Inácio ao quarto intento, enquanto Luis Valério e Vasco Pereira pelos amadores de Montemor e Santarém respectivamente efectuaram pega à primeira tentativa.

 

 

O melhor do festival estava contudo guardado para a segunda parte, toda ela com lides apeadas e ai destacou-se Finito de Córdoba com toureio de requinte, de alma, e que chegou às bancadas.

 

 

Vítor Mendes esteve com um toureio que fez recordar a assistência o porquê de ter sido um dos maiores matadores de touros luso. A espaços mostrou maestria e contou com o público do seu lado, um pequeno susto no final da faena não belisca a qualidade patenteada.

 

 

Finito de Córdoba esteve a gosto. Perante um novilho nobre e que tudo lhe permitiu o diestro esteve bem com passes por ambos os pitons, com gestos de rara beleza proporcionando quase um bailado em plena arena.

 

 

Juan del Álamo teve que suar para dar a volta a um novilho complicado de Calejo Pires, mas a vontade, determinação e recursos técnicos permitiram uma lide agradável e aplaudida pelo publico.

 

 

Fechou o festival o novilheiro Diogo Peseiro que mostrou vontade e atitude mas que exagerou nas poses toureiras que nada transmitiram. Sofreu uma voltareta mas recompôs-se e terminou a lide em plano razoável.

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6259 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.