Francisco Viana faz balanço positivo das activações de marca da Caixa Geral de Depósitos nos festivais

A Caixa Geral de Depósitos marcou presença no MEO Marés Vivas, numa activação de marca jovem irreverente e que que obteve por parte do público uma extraordinária aceitação. As filas eram a perder de vista mas o público não reclamou e a felicidade estampada na cara dos festivaleiros foi uma constante.

O Infocul falou com Francisco Viana, representante da Caixa Geral de Depósitos, que nos começou por dizer que “acho que temos duas equipas a competir, a ver quem faz mais partilhas nos conteúdos que fazemos nos festivais e está a correr muitíssimo bem. Estamos a bater todos os recordes de partilhas. Basta ver a procura que as nossas activações têm tido. A Caixa é um banco universal, é um banco dos portugueses e quer estar onde estão as pessoas. Temos muitos clientes no norte e temos clientes importantes. Podemos estar num evento que tem vindo a ganhar importância no calendário do norte, aqui em Vila Nova de Gaia. A Caixa vem acrescentar valor a este festival. Não temos só o serviço dos nossos ATMS como a bancada que é pequena para a procura que tem tido. Obviamente que privilegiamos os nossos clientes. O palco do humor teve que ser maior este ano devido ao sucesso que teve no ano anterior. Toda esta zona das activações também temos vindo a investir e levar as pessoas a quererem partilhar. O que nós queremos é continuar a investir nesta ferramenta de activação em festivais porque a evolução perdura no festival. As pessoas gostam de partilhar os conteúdos que fazem com a Caixa e isso tem vindo a ser demonstrado nos resultados” que provam ser um bom investimento, disse referindo-se a no mesmo período a Caixa estar no MEO Marés Vivas e no Super Bock Super Rock.

 

 

O responsável pelo banco público acrescentou ainda que “havia quem tinha uma percepção errada sobre a marca e temos vindo a melhorar nessas percepções. Somos a marca mais atractiva do sector bancário. Obviamente que gostamos de festivais. É pelas propostas de valor que temos e não somos líderes por acaso. Somos lideres porque temos sabido inovar e temos sabido reinventar e estar na liderança do mercado português, ao lado dos portugueses”.

 

 

Um dos Palcos do MEO Marés Vivas tem o nome da Caixa associado e o humor reina com um cartaz bem construído por alguns dos maiores humoristas nacionais. Sobre o feedback que tem tido do público relativamente ao Palco Caixa referiu que “O César Mourão ontem foi um must. O palco Caixa foi pequeno. Aliás, o que vamos ter hoje não vai ser suficiente para a procura que o humor tem tido. O humor em festivais de música liga bem. A Caixa foi pioneira quando o lançou num outro festival. Trouxemos o conceito para Portugal. Este ano as coisas estão a resultar” referindo-se à actuação de César Mourão no primeiro dia de Marés Vivas.

 

 

Ultrapassado o primeiro semestre do ano, Francisco Viana disse-nos ainda que “batemos os recordes dos anos anteriores. Se fizermos pontos de activação comparando festival com festival. Este aqui ontem bateu o recorde de todas as presenças onde a Caixa esteve antes como o Rock in Rio, NOS Alive, Super Bock Super Rock e o MEO Marés Vivas” quando questionado sobre o balanço das activação do banco nos vários festivais em que esteve envolvido.

 

 

Os Festivaleiros poderão encontrar a próxima activação de marca da Caixa no Festival MEO Sudoeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.