Gapura trazem os frenéticos ritmos gipsy “Pela Rua”

Gapura

 

Os Gapura ( Kabeção, Sebastião Bergmann, Pedro Pereira, Mariachi, Zé Cruz, Francisco Menezes e Isabel Mesquita) lançaram recentemente o álbum “Pela Rua”. Este disco que conjuga uma mescla de estilos que vão desde à música que se faz nos Balcã, o flamenco, ao reggae ou outras influências, como o Ska, o Jazz ou o Afrobeat. 

 

 

Criados em 2009, os Gapura transportam-nos para uma nova dimensão musical neste trabalho que é composto por 8 temas.

 

 

O primeiro é “Simandale”, tema maioritariamente acústico onde a percussão assume a liderança e evoca ritmos que podemos associar a um Afrobeat ou a algo mais tribal, pela forma de cantar.

 

 

Segue-se “Pensa Verde” que nos traz o flamenco da Andaluzia e a sua guitarra. Para além dos instrumentos, o grupo tem um grande cuidado com as letras das canções, como acontece nesta música.

 

 

“Biéres avec Lupins” traz-nos o ritmo da chasson françaisse aliada ao estilo do jazz de improviso que se faz em Nova Orleans. Para além da guitarra aqui também podemos contar com a presença do saxofone, que ajuda a marcar o ritmo, e da bateria.

 

 

“Alma” é um tema que nos faz lembrar aquelas músicas de acção, de mistério. É uma música ritmada e, tal como o título diz, cheia de alma, bem ao estilo gipsy. É uma das poucas canções do disco que conseguimos facilmente identificar a letra e onde a voz assume um papel de tal forma importante como os instrumentos. Neste tema é introduzido o doce som de uma flauta que faz contraste com o estilo algo “cigano” do saxofone.

 

 

“Valquiria” é uma música dedicada a todas as mulheres guerreiras, tal como as da mitologia vicking. Elas iam para a guerra e lutavam ao lado dos homens, davam o seu sangue para defender as suas terras. Este é um tema poderoso, tal como a voz que lhe dá alma e que parece que interpreta cada uma das palavras da letra com um sorriso no rosto.

 

 

“Pela Rua” é o single que dá nome a este trabalho que foi gravado recorrendo ao sistema de  CrowdFunding. Nesta música, para além da voz feminina, podemos contar com as vozes masculinas e com todos os instrumentos presentes. A flauta, o saxofone e a viola têm solos. Esta canção é um hino ao português e à importância da língua de Camões.

 

 

“Mentira” é uma canção com um tema bastante pertinente e funciona como uma explosão de alegria de sons. Aqui esta orquestra gipsy encontra-se no seu melhor, não bastava estarmos no penúltimo tema deste trabalho. Esta música fala sobre o ambiente de guerra que se vive e as faltas de alternativas que existem.

 

 

Para finalizar, “Ukrania Disko!” começa de uma forma mais calma que as restantes canções que compõe este trabalho mas começa num crescendo até atingir todo o seu potencial. Este tema tem um instrumental bastante interessante e algo misterioso e que nos faz relembrar os ritmos dos balcãs ou viajar até à Austrália ao som do digdiridou.

 

 

O álbum dos Gapura já pode ser adquirido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.