Artista: Héber Marques 

Título do EP: Amanhã

Data de Lançamento: 29 de Novembro de 2019

 

Filho de Angola e Cabo-Verde, nascido na Vila de Cascais, Héber Marques foi desde pequeno exposto ao mundo da música. A sua paixão pela bateria aguçou a sua curiosidade pela vastidão deste ramo, e desde então que faz disso a sua vida. Tipicamente, podemos encontrar o artista nas linhas da frente da banda HMB, encarregue de dar voz  e vida às suas canções; mas inicialmente a música estava interligada com a comunidade cristã, e os seus últimos trabalhos a solo demonstram isso mesmo. “Motivações”, “Mais Perto” e “O Teu Nome”, transformaram aqueles que seriam ritos religiosos em canções que ficam no ouvido, usando uma miscelânea de estilos como rock, pop e gospel.  Desta vez, o artista apresentou-se de uma maneira mais sóbria e honesta, usando apenas a voz e a guitarra acústica. 

Inicia este projecto com “Revelar”, onde demonstra uma atitude desafiante para com o seu destino, com a finalidade de conhecer-se a si mesmo na totalidade. Segue-se, a este tema, “Amor Perfeito”. Inicialmente no reportório de Mariza, o músico editou o tema com o seu cunho pessoal, onde fala de um amor transcendente, por Deus e por todos, que se infunde com a suas raízes, e onde referências ao famoso dramaturgo Luís Vaz de Camões não faltaram. “Confia”, apesar de ter sido lançada no final do ano passado, faz mais sentido aos ouvintes graças à situação pela qual hoje passamos: transporta uma mensagem de esperança, que esclarece que por mais inexplicáveis que sejam as situações que vivemos, as coisas irão seguir futuramente por um caminho mais positivo. “Amanhã”, dando nome a este seu projeto, fala do quão imprevisível pode ser o nosso caminho, mas que o futuro aguarda para nos moldar ainda mais no decurso dos nossos dias. Dando continuidade ao tema do destino, “Só Sabe Deus” enfrenta a questão de como teria sido o seu caminho, “Mas tu não quiseste ficar para ver”.Por fim, “Saudade”. O arranjo inicial, da autoria de Luís Figueiredo, atraí o ouvinte para um queixume sobre dor e solidão, tão conhecido pelo bom Português. 

Apesar de sair da sua zona de conforto, a sonoridade que apresenta ao ouvinte não se destaca em grandes aspetos. Não é diferente, e não é revolucionário: mas não é por isso que deixa de ser uma boa experiência. A forte composição lírica, sobre a qual o artista teve toda a autoria, contribui para o enriquecimento dos temas como em “Revelar” e “Amor Perfeito”.  Tendo em consideração que Héber foi compositor de diversas canções que participaram no Festival da Canção, o EP deixa a desejar por temas mais ricos. Mas, por outro lado, a sua simplicidade também demonstra os seus sentimentos de uma forma mais crua, sem filtros.

Mariana Nave

Em Fevereiro de 2019, começou a trabalhar com o projecto Infocul.pt, sendo este também o primeiro projecto com que colabora. Apesar de ainda não ter um longo percurso, continua a trabalhar sempre com o objectivo de melhorar as suas capacidades no ramo da comunicação social.

Mariana Nave has 30 posts and counting. See all posts by Mariana Nave

Mariana Nave

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.