“GNR – Onde Nem a Beladona Cresce”: biografia com single inédito e exclusivo 

GNR Biografia

 

Em 2016, os GNR celebram 35 anos de carreira e assinalam este marco com o lançamento, no dia 20 de setembro, de uma biografia oficial (edição Porto Editora) sobre o seu percurso de referência em Portugal.

 

 

Da autoria de Hugo Torres (jornalista do Público), o livro mostra tudo sobre a história daquela que é uma das mais originais, relevantes e irreverentes bandas portuguesas das últimas quatro décadas.

 

 

É agora revelada a capa desta biografia, desenvolvida com base numa foto do reconhecido fotógrafo João Ferrand. Uma edição de capa dura que inclui um brinde exclusivo: um single inédito editado num CD que acompanha todas as edições da biografia.

 

 

“GNR – Onde Nem a Beladona Cresce” chega às livrarias no dia 21 de setembro mas, na véspera, dia 20 de setembro, data do evento de lançamento do livro na Casa da Música, será possível adquirir a edição de colecionador com uma sobrecapa especial e numerada.

 

 

“O Arranca-Coração” é o tema inédito e exclusivo que acompanha esta obra biográfica. Com voz e letra de Rui Reininho e composição de Toli César Machado.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6717 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.