Governo definiu grupo de trabalho para comemorações dos 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues

 

 

O governo decidiu e definiu o grupo de trabalho que será responsável pelas celebrações dos 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues.

Através do Despacho n.º 3992/2019 assinado pelo ministro das finanças e pela ministra da cultura, releva-se “Amália Rodrigues é uma referência incontornável da cultura portuguesa. Marcou a História do Fado pela autenticidade e inovação, desde o interesse pela poesia que a levou à interpretação de grandes poetas portugueses, como à introdução de novas posturas e indumentárias que viriam a transformar-se em verdadeiras convenções performativas. A excecionalidade de Amália deve-se às suas interpretações no teatro e no cinema, pelas inúmeras gravações discográficas e por uma carreira repleta de êxitos e de tournées um pouco por todo o mundo”, sendo por isso “reconhecida internacionalmente por numerosos prémios e distinções, foi agraciada em Portugal, entre outros, com o Grau de Dama da Ordem Militar de Sant’Iago de Espada, em 1958; Grau de Oficial da Ordem Militar de Santiago de Espada, em 1971; com o Grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, em 1981; com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago de Espada, em 1990; e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, em 1998”.

Assim, “entende o Governo iniciar a preparação de um programa adequado à evocação de Amália Rodrigues no âmbito do centenário do seu nascimento, que representa, indubitavelmente, uma efeméride digna de celebração”, acrescentando “ao abrigo do n.º 8 do artigo 28.º da Lei n.º 4/2004, de 15 de janeiro, com a última alteração introduzida pela Lei n.º 64/2011, de 22 de dezembro, determina-se o seguinte:

1 – É criado um grupo de trabalho com o desígnio de preparar as comemorações oficiais dos 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues, que se assinala a 1 de julho de 2020.

2 – O grupo de trabalho é constituído por:

a) Rui Vieira Nery, Professor Associado da Universidade Nova de Lisboa, Investigador do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos de Música e Dança e do Centro de Estudos de Teatro e diretor do programa de Língua e Cultura Portuguesas da Fundação Calouste Gulbenkian, que preside;

b) Sara Pereira, investigadora integrada no ARTIS, Instituto da História de Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e diretora do Museu do Fado, da EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Gestão Cultural, E. M.;

c) Salwa Castelo-Branco, Professora Catedrática de Etnomusicologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Presidente do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança e do Conselho Internacional de Música Tradicional;

d) Rita Jerónimo, técnica especialista do Gabinete da Ministra da Cultura, em representação do Ministério da Cultura;

3 – O grupo de trabalho tem por missão:

a) Elaborar uma proposta de programa oficial das comemorações de dimensão nacional e internacional, acompanhada de plano de atividades, cronograma e orçamento, para apresentar ao membro do Governo responsável pela área da cultura até 6 de outubro de 2019;

b) Associar às comemorações os organismos das áreas da cultura e da comunicação social, sob direção, superintendência e tutela do membro do Governo responsável pela área da cultura, assim como outras entidades relevantes na área do fado, da música e da cultura em geral;

c) Associar outros eventos ou comemorações com relação temática;

d) Promover a cooperação das entidades nacionais com organismos a nível internacional;

e) Incentivar a participação de outras entidades, públicas ou privadas, nacionais ou estrangeiras, incluindo representantes da comunidade académica e científica no programa das comemorações.

4 – O apoio logístico e técnico necessário ao funcionamento do grupo de trabalho é assegurado pelo Gabinete da Ministra da Cultura.

5 – Aos membros do grupo de trabalho, ainda que na qualidade de convidados, não é devida qualquer remuneração ou senha de presença pelo trabalho desenvolvido neste âmbito.

6 – O presente despacho produz efeitos desde a sua assinatura”.

Amália nasceu a 1 de julho de 1920 e morreu a 6 de outubro de 1999. Encontra-se sepultada no Panteão Nacional.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6255 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

One thought on “Governo definiu grupo de trabalho para comemorações dos 100 anos do nascimento de Amália Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.