“Há 25 anos realizou-se a primeira geringonça de sucesso em Portugal”, a Resistência

Resistência_Meo Arena16

 

 

 

A MEO Arena acolheu ontem o primeiro de dois grandes concertos da Resistência que finalizam a digressão dos 25 anos de carreira do grupo que presta homenagem a algumas das melhores músicas portuguesas. A maior sala de espectáculos da capital, e do país esteve longe de esgotar. O concerto foi de elevada qualidade, contando-se ainda a participação de Raquel Tavares e António Zambujo.

 

 

Se há projecto musical com marca na música portuguesa, é a Resistência. Ao longo de 25 anos, percorreram o país de lés a lés. Levaram a música portuguesa a outros países e deram destaque a temas intemporais de grupos e artistas de excepção. Sempre em português.

 

 

A MEO Arena ontem esteve longe de esgotar. A moldura humana foi aceitável mas longe das expectativas que a produção certamente teria. E nem o anúncio de dois convidados especiais parece ter feito o público aderir em massa a este espectáculo.

 

 

 

Alexandre Frazão (bateria), Fernando Cunha (voz e guitarra 12 cordas)  Fernando Judíce (baixo), José Salgueiro (percussões), Mario Delgado (guitarra), Miguel Ângelo (voz), Pedro Joia (guitarra clássica), Olavo Bilac (voz) e Tim (voz e guitarra) demonstraram uma qualidade interpretativa ao nivel dos melhores, como eles o são. Todos conhecemos os temas do alinhamento, mas eles conseguem reinventar os temas, dar-lhes um cunho pessoal, dar-lhes uma nova vida, sem lhes retirar a natural essência. Esta formação da Resistência faz a componente instrumental sobressair muito mais que a formação inicial. Não retira espaço às vozes, mas permite que a componente instrumental esteja mais presente no espectáculo. E tudo soa bem!

 

 

 

“É um grande prazer para a Resistência estar qui nesta sala em Lisboa, neste final de tour 2017” começou por dizer Miguel Ângelo. Já Tim deixou um aviso, “a noite vai ser um bocado longa porque a carreira também o é…”, mas o público não pareceu nada preocupado e até gostou da ideia. O concerto durou aproximadamente duas horas e meia, contando com 27 temas no alinhamento.

 

 

Olavo Bilac revelou que “25 anos depois e parece que esta gente está toda igual”…, enquanto os temas continuavam a proporcionar o público uma viagem por várias gerações.

 

 

Neste espectáculo houve ainda tempo para serem “estreados” alguns temas pela Resistência: “Sete Naves” de César Toli Machado e Rui Reininho e “Se te amo” da Quinta do Bill.

 

 

Mas se a Resistência demonstrou excelência em todo o espectáculo, os convidados vieram dar um brilho especial a uma noite marcante, que ficará registrada em DVD.

 

 

Raquel Tavares esteve muito bem, de alma fadista mas com uma voz capaz de agarrar o mundo. Está num momento em que tudo lhe sai bem. António Zambujo esteve soberbo, quer nas interpretações que teve quer no sentido de humor, habitual em si. Raquel e Zambujo que em dueto cantaram ainda “Traz um amigo também”. Que bonito!

 

 

O final do espectáculo fez o público saltar as cadeiras e acompanhar o grupo em temas icónicos como “Um lugar ao Sol”, “Chamaram-me Cigano”, “A noite”, “Não sou o único”, além do encore que trouxe “A gente vai continuar”, “Desalinhados” e “Nasce Selvagem”.

 

 

A Resistência sobe hoje ao palco do Multiusos de Guimarães. Como revelou Zambujo, “Há 25 anos realizou-se a primeira geringonça de sucesso em Portugal”.

 

 

Alinhamento completo:

 

Mano a Mano
Nasce Selvagem
Fado
No meu quarto
Vai sem medo
Cantiga de Amor
Sete Naves
Timor
Amanhã é sempre longe demais
Aquele Inverno
Cidade Fantasma
Liberdade (Com Raquel Tavares)
Que o amor não me engana (Com Raquel Tavares)
Circo de Feras
Se te amo
Perfeito Vazio (Com António Zambujo)
Zorro (Com António Zambujo)
Traz outro amigo também (Raquel Tavares e António Zambujo)
Só no mar
Perigo
Um lugar ao sol
Chamaram-me Cigano
A Noite
Não sou o único

Encore:

A gente vai continuar
Desalinhados
Nasce Selvagem

 

 

 

Resistência_Meo Arena34

 

Resistência_Meo Arena33

 

Resistência_Meo Arena32

 

Resistência_Meo Arena30

 

Resistência_Meo Arena29

 

Resistência_Meo Arena27

 

Resistência_Meo Arena1

 

Resistência_Meo Arena17

 

Resistência_Meo Arena22

 

Resistência_Meo Arena21

 

Resistência_Meo Arena20

 

Resistência_Meo Arena19

 

Resistência_Meo Arena18

 

Resistência_Meo Arena15

 

Resistência_Meo Arena13

 

Resistência_Meo Arena12

 

Resistência_Meo Arena11

 

Resistência_Meo Arena10

 

Resistência_Meo Arena8

 

Resistência_Meo Arena3

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6784 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.