Isabelinha e Gustavo: O Fado pela voz de dois jovens, no Casino Estoril

 

 

 

Considerados dois talentos da nova geração de fadistas, Isabelinha e Gustavo actuam, na próxima Quarta-Feira, 12 de Setembro, a partir das 22:00, no Lounge D do Casino Estoril. A jovem dupla de intérpretes será acompanhada por Diogo Lucena Quadros, Francisco Gaspar e Luís Roquette. A entrada é livre.

 

 

Nascido em Lisboa, em 1990, Gustavo Pinto Basto começou a despertar interesse pela música desde muito jovem. Com, apenas, 7 anos de idade, iniciou aulas de piano e aos 9 anos, foi convidado para representar o Colégio Príncipe Carlos e Princesa Ana num CD alusivo aos 50 anos da instituição. Com a sua entrada no Colégio Militar aos 10 anos, integrou o Orfeão de Alunos de onde surgiram inúmeros espectáculos em que participou tocando piano, órgão, guitarra clássica e cantando. 

 

Gustavo revelou-se fadista, seguindo as pisadas de seu pai, António Pinto Basto, actuando pela primeira vez em público aos 15 anos numa casa de fados em Lisboa. Desde então, participou em inúmeros espectáculos com grandes vozes do fado como, por exemplo, Rodrigo, Vicente da Câmara, José da Câmara, Maria João Quadros, Teresa Tapadas e, claro, o seu próprio pai. A sua paixão e devoção é o fado, onde se espera que se revele como mais uma grande voz da canção nacional.

 

 

Isabelinha cresceu junto à praia, longe da melancólica luz do fado, pelo que as apostas diriam que poderia vir a navegar em muitas direcções, mas não nas águas da canção de Lisboa. Feita canção nacional. Eleita Património da Humanidade.

 

 

O ciclo de noites de fado prossegue, na Quarta-Feira, dia 26 de Setembro, pelas 22:00, com Carlota e Gonçalo Castelbranco. 

 

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos. 

0 thoughts on “Isabelinha e Gustavo: O Fado pela voz de dois jovens, no Casino Estoril

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.