Jarvis Cocker e Chilly Gonzales unem-se em novo álbum: “Room 29”

Jarvis Cocker e Chilly Gonzales

 

Situado no extremo oeste da Sunset Boulevard de Hollywood, o hotel Chateau Marmont tem visto muitos famosos a passar pelas suas portas desde que abriu ao público em 1929. Quando em 2012 o cantor e letrista britânico Jarvis Cocker ficou num dos quartos do hotel, inspirou-se a olhar para a história do hotel, um projeto colaborativo que o uniu ao multifacetado pianista e compositor canadiano Chilly Gonzales. “Room 29”, um ciclo de canções do século 21, que será lançado a 17 de março com o selo da Deutsche Grammophon. A música de Gonzales e as letras de Cocker evocam as vidas de alguns dos antigos hóspedes do quarto 29 (‘Room 29’), além de abordar a fantasia cintilante, mas também a dura realidade, de Hollywood.

 

 

“Se tens de te meter em problemas, fá-lo no Chateau Marmont, afirmou Harry Chon, fundador da Columbia Pictures, em 1939. Jarvis Cocker ficou intrigado com as ligações do hotel à história da indústria do cinema. E se fosse possível cantar as histórias de vida e os acontecimentos de que o hotel foi testemunha? A ideia também motivou a imaginação de Chilly Gonzales, e ambos os artistas embarcaram numa viagem de descoberta artística ao longo de três anos, escavando detalhes sobre antigos hóspedes como Jean Harlow, Clara (filha de Mark Twain), e o gangster de Los Angeles Meyer Choen, também conhecido como Mickey the Haberdasher. Além de dramatisarem estas histórias, as canções captam a essência da solidão do quarto de hotel  e as formas como as imagens em movimento têm influenciado as pessoas de formas que elas próprias não compreendem inteiramente. Gonzales e Cocker inspiraram-se no modelo do século XIX do ciclo de canções para uma estrutura capaz de conter uma vasta gama de emoções e estados de espírito suscitados por dramas reais e imaginários de um quarto de hotel pouco comum. O quarto 29 (‘Room 29’) emerge como uma metáfora de um lugar dentro de cada um de nós, onde vivem os nossos desejos e fantasias mais profundos.

 

 

Desde que se mudou para a Alemanha no final dos anos 1990 que Chilly Gonzales tem abraçado vários tipos de projetos, abraçando todos os géneros do rap ao rock experimental, passado pelo hip hop ou pelo minimalismo inspirado em Satie. O pianista com formação clássica já colaborou com o Kronos Quartet no seu último álbum, “Chambers”, ganhando aclamação crítica pela sua abordagem à música de câmara neo-romântica numa era pop. O quarteto de cordas colabora proeminentemente neste “Room 29”. Jarvis Cocker, vocalista dos Pulp e com dois discos a solo editados, desenvolveu uma carreira na rádio, apresentando os programas “Jarvis Cocker’s Sunday Service”, na BBC Radio 6, e “Wireless Nights”, na BBC Radio 4.

 

“Room 29” foi gravado em Paris, após um período de trabalho conjunto na Kampnagel, em Hamburgo, em janeiro do ano passado. Os músicos voltarão a Kampnagel para três concertos, de 17 a 19 de março, antes de iniciarem uma digressão que passará pelo Barbican Centre, em Londres (23 a 25 de março), pelo Berlin Volksbühne (28 a 30 de março), Paris (abril/julho) e vários festivais de verão.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6769 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.