joana-de-barro-mio

 

A cena independente carioca volta a revelar um novo nome, os Joana de Barro. Esta é uma banda que une influências que vão do funk, ao hardcore e ao afroreggae. A sonoridade do grupo obedece à fluidez do tempo em que vivemos e isso pode ser comprovado no EP “Mió”, já disponível nas plataformas de streaming.

 

 

A poesia livre, inspirada na poesia pós-moderna de Manoel de Barros, é a base das cinco composições da banda que são apresentadas neste EP. 

 

 

É na mistura de densidade e variedade rítmica que se encontra a influência de Manoel de Barros. Sem seguir fórmulas fixas, os integrantes preocupam-se em integrar novidades nas composições, tentando gravar em cada uma a forma mais refinada para transmitir a mensagem de Bruno Barbosa (violão), Gênesis Chagas (bateria e voz), Lucas Barata Machado (contrabaixo), Marcelo Morgado (voz) e Rogério Costa Jr. (guitarra e sintetizador). Os cinco rapazes são oriundos de Campo Grande, zona oeste do Estado do Rio de Janeiro.

 

 

Neste trabalho participam, também, Caio Otero, conhecido pelo seu trabalho nas bandas Colombia Coffee e A Página do Relâmpago Eléctrico, e de Damina Sadili nos backing vocals. As cinco faixas do trabalho apresentam o percurso realizado pelo grupo até ao momento.

 

 

Em “Lona e Balão”, o compasso arrastado repleto de viradas na bateria reúne-se a uma letra soturna e bastante reflexiva. Em “Iluminar”, a esperança surge na pessoa lírica que renova as expectativas para o futuro, reunindo diversas influências do rock experimental. A balada “Ibicuí” traz um solo de guitarra quase que contrasta com as outras faixas do trabalho. “Catiara”, penúltima música do EP, traz um espírito circense, poético, que usa palavras como alegorias para a melodia que se apresenta no picadeiro. A última, “Tudo ou Nada”, é dançante e influenciada pelo afrobeat.

 

 

O vocalista Marcelo Morgado define as canções como “um relato racional do lúdico nostálgico das serras e dos vales dos comprimentos dos morros e quintais de subúrbio, saudade de vó e de amor de amigo“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.