João César das Neves analisa economia na era de António Costa e Donald Trump em “As 10 Questões do Interlúdio”

 

 

 

A economia na era António Costa e de Donald Trump é analisada no novo livro de João César das Neves, As 10 Questões do Interlúdio, que chegou ontem às livrarias, numa edição da Dom Quixote.

 

“Mesmo que a fase descendente da grande recessão de 2008 já tenha acabado, vivemos a recuperação enquanto esperamos a grande queda, a segunda, por não termos ‘curado’ a doença financeira que nos levou à derrocada original. Vivemos no interlúdio entre duas crises, a de 2008 e a que vem aí. Um novo colapso financeiro esteve iminente em 2016, mas os avisos e sinais de alerta conseguiram evitar e adiar a catástrofe. Vivemos hoje uma pausa, aparentemente pacífica, mas onde, debaixo da superfície envernizada, se esconde um vulcão de perigos.”

 

Este livro analisa, pois, a situação económica vivida sob a orientação de António Costa, desde o fim de 2015, e Donald Trump, desde o início de 2017. “Em comum têm a cegueira face aos desequilíbrios básicos das suas realidades, assim potenciando um desastre futuro. O traço fundamental deste período é a ambiguidade. À primeira vista tudo parece ir pelo melhor. A economia cresce, as pessoas andam aliviadas, depois de um terrível aperto e só querem que tudo se mantenham como está. Mas as coisas não se podem manter como estão Vivemos algo que se parece com os loucos anos 20. Tudo ainda parece normal, mas é evidente que nada voltará ao que era. O interlúdio que vivemos é um divertimento musical. que nos distrai enquanto se acumulam as nuvens negras de uma tempestade anunciada. Podemos ainda vir a escapar dela, como Portugal escapou do colapso de 2016, mas os contornos são crescentemente evidentes.”

 

As 10 Questões do Interlúdio integra uma série de quatro livros que o economista editou nos últimos sete anos. João César das Neves nasceu em Lisboa em 1957. É professor catedrático de Economia na Universidade Católica Portuguesa e autor de vários livros. Colaborador em órgãos de comunicação social, assina a coluna «Não há almoços grátis» no Diário de Notícias.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 10/10/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_