João Gil e Rui Veloso apresentam espectáculo “Músicos por Moçambique”

 

 

 

João Gil e Rui Veloso juntam-se à Operação Embondeiro por Moçambique que, com o Alto Patrocínio do Presidente da República, tem como objectivo unir o maior número de artistas num evento que será transmitido de forma contínua no site www.cruzvermelha.pt. A apresentação da iniciativa está marcada para o próximo dia 23 e conta com a presença da equipa de médicos, enfermeiros e psicólogos que regressaram recentemente de Moçambique para darem testemunho da sua missão.

Todos os artistas de artes performativas lusófonos são bem-vindos, sejam músicos, poetas, actores, comediantes ou dançarinos, e convidados a enviar um vídeo com o seu trabalho para este ser apresentado durante esta emissão especial online.

João Gil e Rui Veloso desafiam assim os artistas a enviarem o seu contributo para musicos@cruzvermelha.org.pt ou carregarem-no directamente na plataforma Sapo em http://videos.sapo.pt/cruz-vermelha/upload. Como explica João Gil “basta o artista filmar-se com o seu próprio telemóvel, na sua casa, na sua biblioteca, no seu jardim, no seu estúdio, de maneira informal e descontraída e enviar os conteúdos”. Os vídeos deverão ter a duração máxima de 2 minutos, formato MP4 e proporção 16:9 (na horizontal).

Devido ao seu formato online, pretende-se que este seja um evento inclusivo, dando não só oportunidade a todos os artistas solidários de participarem, sem qualquer excepção ou limitação, como também revelando-se acessível a todas as pessoas que queiram assistir a um grande evento artístico, sem ter de comprar bilhete ou deslocar-se a algum local.

Outra vantagem deste evento é permitir ser retransmitido e partilhado por qualquer rádio, televisão ou meio de comunicação online que se queira associar a esta causa, possibilitando uma difusão global.

A Operação Embondeiro por Moçambique da Cruz Vermelha Portuguesa e da Médicos do Mundo prossegue há mais de um mês com a sua actividade humanitária na Cidade da Beira, com uma equipa de 22 médicos, enfermeiros e psicólogos.

Após a fase de resposta de emergência, teve já início a fase de reconstrução e desenvolvimento das comunidades atingidas. Neste âmbito, permanece activo o Hospital de Campanha desta Operação em Macurungo, como reforço do Centro de Saúde local que será totalmente reabilitado. Será também reestruturado e renovado o Laboratório do Hospital Central da Beira. Estima-se que esta missão permaneça em Moçambique até ao final do ano.

A iniciativa “Músicos por Moçambique” conta com os apoios técnicos da Altice Portugal e do Portal Sapo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.