José da Câmara e Carmo Moniz Pereira em noite fadista no Casino Estoril

 

 

É já na próxima Quarta-Feira, 26 de Dezembro, pelas 22:00, que José da Câmara e Carmo Moniz Pereira se apresentam no Lounge D do Casino Estoril. Com estilos muito próprios, os fadistas serão acompanhados por Diogo Lucena Quadros na guitarra, Luís Roquette na viola e Francisco Gaspar na viola baixo. A entrada é livre.

 

 

José da Câmara, filho de Vicente da Câmara, desde muito cedo pareceu querer ser o único a perpetuar a tradição do fado na família, que vinha desde a sua tia-avó, Maria Teresa de Noronha, e continuou na voz do seu pai. A tradição que José da Câmara herdou, deveu-se em grande parte à sua tia-avó, Maria Teresa de Noronha. Em 1993, o fadista homenageou em disco a herança recebida, em conjunto com o seu pai, Vicente, e com Nuno da Câmara Pereira.

O álbum, intitulado “Tradição”, foi, assim, a forma encontrada para materializar o agradecimento. Em 2010, José da Câmara decidiu ir em busca de outras sonoridades. Admirador de Roberto Carlos há vários anos, José da Câmara pensou que seria interessante unir o encanto da guitarra portuguesa, viola e viola baixo, a alguns dos clássicos do ‘Rei’ da música brasileira, no álbum “Emoções – José da Câmara canta Roberto Carlos! -, reforçando a ideia que a música não tem fronteiras.

 

 

Nasceu numa família amante da música e em especial do fado, tendo descoberto, muito jovem, o gosto pelo canto. Aos 15 anos foi convidada para cantar fado numa festa de beneficência, a partir da qual começaram a surgir convites para participar noutros eventos. Cantou em regime fixo em dois restaurantes com fados: o “Damas” e o restaurante do “Jockey”.

Ganhou, em 2010, o 1º Prémio Maria Severa do Concurso “Há Fado na Mouraria”, concurso que teve lugar no Teatro Trindade e cujo júri contou com os especialistas de fado José Pracana, José Manuel Osório e Helder Moutinho. Fundou, posteriormente, com os fadistas Francisco Salvação Barreto e Matilde Cid o projecto Fado Rezado, tendo como objectivo levar o fado tradicional às celebrações cristãs, como forma de oração.

 

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.