José Geadas conseguiu um concerto de elevada qualidade, no qual há a destacar a sobriedade com que interpretou um repertório tradicional.

 

 

Na Sociedade Boa União e perante uma temperatura tórrida, José Geadas fez um trocadilho com o seu apelido revelando que nem isso melhorava a temperatura, isto já depois de ter interpretado dois fados, e bem.

 

 

José Geadas é seguro em palco e sabe defender muito bem a sua voz. Entende os limites e potencia bem as virtudes. Opta por uma postura sóbria em palco e consegue chegar ao público com o seu canto ao qual imprime a intensidade certa. Faz, em alguns momentos, acreditar que tudo aquilo é fácil. Quando na verdade, não o é!

 

 

Num alinhamento bastante tradicional e intenso, contou com um trio de músicos que o soube entender e potenciar a sua actuação: Guilherme Banza, Rogério Ferreira e Filipe Larsen.

 

 

José Geadas é um talento quer como intérprete, quer como guitarrista. Que saiba escolher e defender o seu caminho, porque qualidade mostrou ontem que a tem!

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6225 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.