Sovietes

 

 

O jornalista José Milhazes publicou pela Oficina do Livro o livro “As Minhas Aventuras no País dos Sovietes”. Neste livro de memórias o jornalista relata como saiu da Póvoa de Varzim, em 1977, para estudar História em Moscovo e esteve lá quase 40 anos acompanhando a passagem da URSS à Rússia de Putin.

 

 

“Naquela altura, mais precisamente no dia 9 de Setembro de 1977, os comboios da linha Póvoa de Varzim-Porto ainda eram movidos a carvão e foi num deles que se iniciou, nessa data, a minha longa viagem. A mala era leve porque, além de não haver dinheiro para mais, eu estava convencido de que não se ia para o ‘Paraíso Terrestre’ com a casa às costas, porque nesse lugar não costuma faltar nada, à excepção do pecado. Sim, eu ia viver na sociedade quase perfeita, na transição do socialismo desenvolvido para o comunismo.”, relembra o autor desta obra e que quis ser padre e fugiu ao destino de pescador na Póvoa de Varzim, onde nasceu em 1958.

 

 

Tradutor de autores clássicos e políticos russos, admite agora que nunca pensou ser jornalista, algo que aconteceu, por acaso, quando lhe pediram crónicas para a TSF, Público e depois para a SIC. Doutorado pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, é autor de diversos livros. Viveu em Moscovo entre 1977 e 2015.

 

 

“Quando se vive tanto tempo longe de Portugal, compreende-se de forma muito profunda que temos o melhor país do mundo, mas também que se entende quão mal gerido ele é. E é pena.” Actualmente José Milhazes é comentador de política da SIC e da RDP e trabalha como colunista no jornal Observador.

 

 

“As Minhas Aventuras no País dos Sovietes” já se encontra à venda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.