Limp Bizkit, Hoobastank e Tara Perdida confirmados no EDP Vilar de Mouros 2021

No dia em que as portas do EDP Vilar de Mouros se abririam para celebrar a edição de 2020, anunciamos três novidades de peso para assinalar simbolicamente a ocasião. As três bandas, nomes incontornáveis do panorama musical português e internacional, atuam a 27 de Agosto de 2021

As atuações de Limp Bizkit, dos Hoobastank e de Tara Perdida no segundo dia do festival prometem total comunhão entre palco e plateia, reencontro com paixões antigas e renovação das juras de amor que foram seladas no virar do século.

No caso da banda liderada por Fred Durst, que já tinha sido confirmada para a edição de 2020, o concerto no EDP Vilar de Mouros 2021 marca o regresso dos Limp Bizkit ao Minho, onde se estrearam ao vivo no nosso país há 20 anos. Portugal nunca ficou indiferente a este fenómeno que marcou a última década do último milénio e rendeu-se por completo ao sucesso e à virulência das letras, dos riffs e dos scratches dos Limp Bizkit. Foi aliás no nosso país – mais precisamente no reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras, em Lisboa – que os norte-americanos rodaram em 2001 um dos seus mais famosos videoclipes, o do tema Boiler.

A crescente corrente de fãs e o sucesso de vendas de trabalhos como Significant Other (1999), que trouxe ao mundo hinos do nu-metal como Nookie, Break Stuff ou Re-Arranged, e de Chocolate Starfish and the Hot Dog Flavored Water (2000), que cilindrou por completo as tabelas de vendas em vários países, catapultando-os do movimento nu-metal para o mainstream à escala planetária, fizeram dos Limp Bizkit uma das maiores bandas do mundo e de Fred Durst um ícone global que não passa despercebido a ninguém. O concerto no EDP Vilar de Mouros 2021 é o primeiro em oito anos em solo português, motivo mais do que suficiente para deixar as expectativas em altas.

Quem também esmagou as playlists do início do milénio foram os Hoosbastank que logo com os três primeiros álbuns atingiram as marcas de ouro, platina e multiplatina. O mais icónico de todos, The Reason (2003), foi nomeado para Melhor Álbum de Rock e Melhor Performance Pop nos Grammy desse ano, cerimónia que notabilizou igualmente o tema que vai buscar o nome ao álbum e que foi apontado como Canção do Ano. Ainda hoje The Reason roda nas rádios nacionais e é entoada por milhares de fãs da banda de Los Angeles.

Para o EDP Vilar de Mouros 2021, os Hoobastank preparam uma atuação especial que coincide com a comemoração dos seus 20 anos de carreira. Na bagagem trazem Push Pull (2018), o surpreendente sexto trabalho de originais e o primeiro desde 2012, ano de Fight or Fight. Nas palavras do vocalista Doug Robb, cofundador da banda com os então colegas de faculdade Dan Estrin e Chris Hesse, Push Pull é o álbum onde os Hoobastank deram tudo de si, “é pegar ou largar”, e o primeiro criado sob o selo da editora independente Napalm Records. O resultado é um conjunto de onze temas inspirados pelo rock alternativo e pela pop dançável de uns Duran Duran, INXS ou U2 dos 80 e 90.

Em bom português e sem papas na língua, os Tara Perdida voltam a um recinto onde já foram muito felizes. Quem ainda se lembra do concerto dado em 1996, no então palco Blitz, certamente não quererá perder a oportunidade de rever um dos maiores símbolos do punk-rock nacional na edição de 2021 do EDP Vilar de Mouros. Não faltarão temas como Zombie, Até m’embebedar, Batata-frita Pala-Pala, Lisboa ou o mais melódico Nasci Hoje, malhas rasgadas que continuam a provocar furacões nas plateias.

O concerto que a banda liderada por Ruka e Ganso tem preparado para o EDP Vilar de Mouros 2021 ganha contornos ainda mais emblemáticos pelo facto de o momento marcar a celebração dos 25 anos de carreira dos Tara Perdida. O alinhamento irá refletir isso mesmo e não esquecerá João Ricas, vocalista histórico que faleceu em 2014 vítima de infeção respiratória.

Os Limp Bizkit, os Hoobastank e os Tara Perdida, que atuam no dia 27 de agosto, juntam-se assim aos já confirmados Placebo e Suede, cabeças de cartaz do primeiro dia do festival, e a Iggy Pop, Bauhaus, Wolfmother e The Legendary Tigerman, nomes que compõe o cartaz do último dia do EDP Vilar de Mouros 2021, a 28 de agosto. Os ingressos para a edição de 2021 já estão disponíveis pelos preços de €80 (três dias) e de €40 (um dia) e podem ser adquiridos nos locais habituais.

Quem comprou o passe geral ou um bilhete diário para o EDP Vilar de Mouros 2020 terá garantida a sua entrada para a edição de 2021, no(s) respetivo(s) dia(s) da semana associados à sua compra. Quem, contudo, lamentavelmente, não encontrar forma de nos acompanhar no próximo ano, pode requerer, sem qualquer complicação, a devolução do seu ingresso na plataforma de ticketing onde foi adquirido entre 13 de julho e 31 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.