Magia e Natal são duas palavras que integram mais de 80% das frases desta época festiva que estamos a celebrar. Contudo quem passe pelo Teatro Tivoli BBVA viverá a magia do sonho, de que impossível é nada, desde que acreditemos que podemos lá chegar.

 

 

Se há mérito que pode, e deve, ser atribuído a Luís de Matos é a capacidade de colocar o público a sonhar. E quem sonha fica sempre mais perto de ser feliz. Esse é talvez o mais admirável truque da magia.

 

Luís de Matos- Impossível ao Vivo’ é o mais recente espectáculo do nome maior da arte da magia em Portugal e que pode ser apreciado até 1 de Janeiro, no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa. Em palco, Luís de Matos conta ainda com performances de  Joana Almeida (única confidente dos seus truques), as coreografias bem conseguidas dos Momentum Crew, a classe e sensibilidade de Yu Hojin, a fogosidade e exuberância de Aaron Crow e ainda a inteligência e maturidade da dupla Tá na Manga.

 

Numa sequência ritmada, com breves explicações pelo meio, Impossível ao Vivo convida ainda o público a participar no espectáculo em vários momentos. A magia salta do palco para a plateia, tornando a sala do Tivoli BBVA numa bolha mágica. Interessante assistir a famílias, miúdos e graúdos, divertindo-se ao mesmo tempo que sonham e vão pensando no que acontece diante dos seus olhos.

 

Sobre Luís de Matos já quase tudo se disse, mas garantidamente ainda nem tudo se viu. Os seus espectáculos superam-se consecutivamente e a questão é: até onde irá a sabedoria e criatividade de Luís de Matos. Actualmente diríamos que até ao Impossível, algures na Avenida da Liberdade. Mas garantidamente, o mundo é mesmo o limite para o mágico português, que recordemos, conquistou já quase todos os públicos além fronteiras.

 

Além da vertente da magia, destacar ainda a escolha e execução da componente visual e sonora do espectáculo. Um espectáculo magnânimo.

O espectáculo estará no Teatro Tivoli BBVA até dia 1 de Janeiro. Os bilhetes podem ser adquiridos aqui

 

 

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Ana Dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.