Luís Montez destaca os “muitos turistas que procuram este festival para conhecer o fado no seu habitat natural que é Alfama”

 

 

Luís Montez, responsável máximo pela produtora Música no Coração, organizadora do Festival Santa Casa Alfama, alou ao Infocul sobre a 7ª edição que decorrerá nos dias 27 e 28 de Setembro.

Começou por nos explicar que “tentamos em primeiro lugar escolher os melhores fadistas, depois o festival não pode crescer muito, porque isto tem graça com esta capacidade de termos 5 a 6 mil pessoas por dia e mais do que isso começa a ficar complicado. Agora a ideia é querer inovar e nós este ano temos dois palcos novos, um é o palco de curadoria, nós a partir desta edição criamos esta tradição de que os cabeças de cartaz façam a curadoria do palco Santa Casa Futuro, são eles que escolhem os três fadistas que no entender deles vão te futuro e portanto este ano vai ser no Boa União e cada um tem o selo de qualidade da Ana Moura e do Ricardo Ribeiro. Depois temos o Museu do Fado também está a desafiar aqueles amantes do fado, aqueles que pensam que cantam alguma coisa e cantam bem fado. O Museu do Fado proporciona um palco com guitarristas com som e luz e basta que se inscrevam no Museu do Fado e vamos seleccionar 10 fadistas para cada dia que vão cantar e aproveitar o público do festival e mostrarem-se. A ideia é sempre tentar inovar alguma coisa, sem perder o foco do festival que é o fado, e os melhores fadistas”.

Sobre o orgulho maior que sente no final dos dois dias de festival, disse que “é o orgulho cada vez maior que a freguesia tem em ter este festival cá dentro, eu sou muito acarinhado nas vielas de Alfama, “oh senhor Luís, o nosso festival”, todos a sugerem porque porta sim porta não temos fadistas a viver em Alfama e portanto todos querem participar no cartaz, mas nós não queremos repetir todos os anos os mesmos nomes e vamos alternando uns nomes num ano outros noutros, mas no fundo todos têm orgulho em vir a Alfama e vem muita gente de fora e muitos turistas que procuram este festival para conhecer o fado no seu habitat natural que é Alfama”.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6397 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.