A mais bela homenagem feita a Chico Buarque…por António Zambujo

zambujochicoooo

 

“Até pensei que fosse minha”, composto por 16 canções de Chico Buarque, é uma homenagem de António Zambujo ao conhecido músico brasileiro. 

 

 

Deste álbum fazem parte canções emblemáticas de Buarque como “Cálice” (este tema que funciona como uma grande metáfora à condição e à situação política brasileira na altura em que foi produzida mas continua a ser bastante popular nos dias de hoje), “Valsinha”, “João e Maria”, “Tanto Mar” ou “Geni e o Zepelim” (este tema aproxima-se ao estilo de música de intervenção que se fazia em Portugal na altura do Estado Novo. No Brasil, que também passou por uma ditadura militar, nasceu a MPB e o Tropicalismo, do qual Chico Buarque é um dos expoentes máximo).

                                   

 

Para além da participação de Chico Buarque que colabora com António Zambujo em “Joana Francesa” (um belo dueto entre os dois músicos, onde podemos ouvir Zambujo e sonhar ao som de Buarque), neste trabalho também colabora a cantora brasileira Roberta Sá em “Sem fantasia” ( a voz doce e sensual da cantora brasileira canta o fim da fantasia que se cria à volta de uma relação. Este dueto é muito mais do que uma conversa entre um homem e uma mulher, são duas formas de cantar em português. Independentemente do país ou do mar que nos separa, a língua serve como factor de união dos povos) e Carminho em “O meu amor”.

 

 

“Futuros Amantes” é o primeiro tema deste disco. O violão e a flauta dão a entrada para que António Zambujo inicie esta homenagem a Chico Buarque. O músico alentejano, um dos mais conhecidos músicos do actual panorama da música portuguesa, canta o sabor e o tropicalismo dos sons brasileiros mas sem abandonar a sua alma portuguesa que leva aos quatro cantos do mundo nos concertos que realiza em diversos países.

 

 

“Injuriado” fala nas injúrias que uma pessoa pode receber. Ao violão junta-se o pandeiro e outros instrumentos que facilmente associamos às rodas de samba de choro. Esta é uma música que facilmente poderia ser tocada por um conjunto de amigos sentados num bar depois de ter em bebido umas cervejas.

 

 

O terceiro tema deste disco é “Cecília”. Uma música onde uma mulher é homenageada qual musa dos poetas antigos que pediam inspiração às Tàgides do rio. Esta é uma canção calma, qual serenata de um amante. É uma melodia que qualquer cantor pode cantar debaixo da janela da sua amada.

 

 

“Folhetim” é outro tema em destaque neste álbum. A voz de António Zambujo e a guitarra portuguesa apresenta-nos uma nova versão desta música emblemática que anteriormente foi interpretada por Maria Betânia, uma das maiores vozes femininas da música brasileira.

 

 

“Até Pensei” é um tema que nos transmite calma e tranquilidade. É uma modinha que fala sobre a felicidade e de como só percebemos como éramos felizes quando a perdemos. É uma canção ternurenta e carinhosa, ideal para o estilo de António Zambujo.

 

 

António Zambujo é um dos cantores portugueses mais acarinhados no Brasil. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.