Mais de cinco mil pessoas assinam petição para demitir Graça Fonseca!

 

 

 

Cerca de cinco mil pessoas querem que Graça Fonseca seja destituída do cargo de ministra da Cultura. A PróToiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia congratula-se pela adesão dos portugueses à petição criada há pouco mais de 24 horas e felicita todos aqueles que consideram a governante inapta para as funções que ainda desempenha. 

 

 

Esta iniciativa está a revelar-se uma demonstração da mobilização dos portugueses que ficaram indignados pelas declarações da ainda ministra no Parlamento. Todos nós, os que defendem a liberdade e os valores da democracia, fomos insultados. Aceitamos quem pensa diferente de nós, mas não aceitamos ser discriminados por quem tem a obrigação de defender a Tauromaquia enquanto actividade artística, parte integrante da Cultura portuguesa e legalmente reconhecida como tal“, afirma Paulo Pessoa de Carvalho, presidente da PróToiro.

 

 

A petição é dirigida ao Presidente da República, ao Primeiro-Ministro e ao presidente da Assembleia da República com o objectivo de demonstrar a inaptidão de Graça Fonseca para o cargo de ministra da Cultura, por ter insultado os portugueses, por ter atacado a Cultura e a Constituição da República Portuguesa. No texto da petição (http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=DemissaoMinistraCult) é elencada a legislação que foi ignorada pela ainda responsável pela pasta da Cultura.

 

 

 

Se Graça Fonseca não sair pelo próprio pé, a PróToiro espera que António Costa demonstre toda a sua coerência e destitua Graça Fonseca. Como afirmou o Primeiro-Ministro, aquando da demissão de João Soares, ‘os membros do Governo, nem à mesa do café podem deixar de se lembrar que são membros do Governo’. Não foi à mesa do café, foi na principal casa da Democracia, o bastião da liberdade para todos os portugueses“, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.