Marafona encheu Teatro Ibérico de público e portugalidade

arrowarrow


O Teatro Ibérico, Xabregas, recebeu ontem, 23 de Abril, o concerto de apresentação do novo disco dos Marafona, “Está dito” com sala quase esgotada.

 

A Marafona é composta por : Artur Serra (voz principal, adufe e berimbau), Gonçalo Almeida (guitarra portuguesa, cavaquinho, campaniça e trancanholas), Daniel Sousa (viola), Cláudio Cruz (contrabaixo) e Ian Carlo Mendoza (percussões) mas ontem tiveram convidados de grande valia: Jorge Machado, Luis Peixoto e Karma Drums.

 

 

No Teatro Ibérico cheio de admiradores, familiares e amigos, Marafona esteve em casa. O principal objectivo deste concerto era apresentar “Está dito” depois dos show cases pelas FNAC do país. O Infocul.pt tinha estado no show case da banda na FNAC Colombo e ontem o progresso na apresentação dos temas era bem visível.

 

 

O álbum é uma representação de melodias e letras tradicionais que se prolonga entre o passado e o presente, abrangendo géneros musicai como corridinho, chula, vira, cantiga de embalar, fado, canção de Coimbra, marcha, da alvorada transmontana e da valsa, despertando assim, como ontem aconteceu, vários sentidos e diferentes sensações de tema para tema.

 

 

De Bocage às marchas populares de Lisboa, a portugalidade é bem representada neste disco dos Marafona. Ontem montaram uma bonita festa portuguesa com direito até a ter um “emigrante” em palco (somos um país de emigrantes certo?). O emigrante é “um dos músicos que começou a Marafona connosco” como disse Artur Serra. José Oliveira apaixonou-se por uma rapariga que o “levou” para a Suíça, de onde veio directamente ontem para actuar. Chamado a palco, pegou na concertina e lá foi um corridinho.

 

 

Entre os temas interpretados (todos do novo disco) houve ainda tempo para recuarmos no tempo e ouvirmos alguns do EP de estreia da banda “Ti Miséria”. Aconteceu nos dois encores efectuados, tendo a banda fechado o palco com todos os convidados interpretando o single de “Está dito”, “Chula da Alvorada”.

 

 

Foi uma festa bonita, de portugalidade, mostrando que a banda se encontra no bom caminho e o seu trabalho será no futuro, parte muito importante da música tradicional portuguesa.

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6436 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.