Marco Paulo deu concerto memorável no Campo Pequeno e mostrou que está (de novo) em grande forma!

O Campo Pequeno recebeu este sábado, 27 de Outubro, o encerramento da digressão de Março Paulo, “Tour Amor Eterno”.

O conhecido e aclamado cantor, natural de Mourão, tinha o espectáculo anunciado como esgotado mas a verdade é que a sala lisboeta apresentou cadeiras vazias. Neste mesmo dia ainda havia bilhetes a serem vendidos nas plataformas digitais… Contudo, a sala apresentava-se com forte lotação!

O espectáculo contou com um público muito participativo e que demonstrou saber as letras todas, perante um alinhamento ao estilo Best Of. São 50 anos de carreira de uma das vozes mais carismáticas do panorama musical nacional. Abriu espectáculo com um tema de Roberto Carlos, “Como é grande o meu amor por você”.

Façam barulho. Boa noite a todas. Boa noite a todos. Ao fim de seis meses já tinha muitas saudades dos vossos aplausos. Obrigado por terem vindo de tão longe“, começou por dizer, antes de constatar que “a sala está muito cheia. Obrigado a todos. Vocês são especiais“.

O amor continuou no ar com Marco Paulo a dizer que “vocês são a melhor família que eu tenho“, depois de interpretar “Lágrimas de Amor”. Seguiu-se um pedido para cantarem todos em conjunto um tema “que todos conhecem, os mais novos e os mais velhos”, antes de “Joana” ter feito soltar as gargantas e qual mola, colocar parte do público feminino de pé e dar uns sensuais passos.

Por falar em sensualidade, o tema seguinte, “Taras E Manias” teve um momento de boa disposição do cantor que antes de beber água disse “estava ali a minha amiga a dizer ‘bebe água’ como quem quer dar a chupeta para eu chuchar” antes de pedir apenas um momento para “beber uma pinguinha de água para molhar o meu biquinho“.

O tema que dá nome a esta digressão, “Amor Eterno”, mostrou, como em alguns temas anteriores, a capacidade e potência vocal de Marco Paulo. Contou com o ‘Coro Campo Pequeno’ no refrão. E foi em comunhão entre cantor e público, sem instrumental, que terminou o tema… Momento bonito rematado já com os músicos a acompanhar, de novo!

Marco Paulo fez-se acompanhar por músicos de enorme valia e talento. Harmonias e arranjos de enorme qualidade, uma elegância presente em todos os momentos do espectáculo e a serem um suporte, complemento e extensão do artista principal. Destacar ainda um trio de back vocals que permitiu ao cantor expor todo o seu talento. Uma equipa que funcionou em pleno.

Tempo ainda para Março Paulo receber em palco algumas “amigas e fãs que vieram de longe e têm flores para me entregar“.

Seguiram-se três músicas românticas “Assim foi”, “Como passaram os anos” e Amor sem limite”, antes de entrarmos no término de concerto, no qual se sucederam os mais êxitos.

“Coração Maravilhoso Coração” soltou flash da plateia e colocou as câmaras dos telemóveis a funcionar. No final do tema partilhou um segredo com os fãs, “hoje foi a primeira vez que jantei antes de um espectáculo. Jantei com a minha equipa“, esclarecendo que “durante muitos anos não vinha para o palco com o estômago cheio porque tinha sempre na ideia que a meio do concerto podia vomitar“, colhendo aplausos e soltando sorrisos.

Homenageou as fãs com “Mulher de 40”, sucedendo-se, logo depois, mais um grande sucesso, “Eu tenho dois amores”, talvez o tema chave da sua carreira.

“Nossa Senhora” foi um momento de luz e introspecção mas cantado com alegria, seguindo-se um agradecimento a todos os fãs que o apoiaram nos últimos meses, nos quais esteve doente mas estando a recuperar muito bem. Agradeceu ainda aos médicos.

A gratidão para com o público ficou ainda demonstrada quando disse que “vocês são os meus patrões e eu vosso empregado“. Agradeceu todos os pedidos de fotografias, beijos, abraços e ofertas de flores.

“O que é que fazes esta noite”, “Além da Cama” e “Na hora do adeus” encerrou um espectaculo magistral e do qual o músico se despediu em lágrimas e com vários agradecimentos. Alertou ainda o público para a mudança de hora. Que o seu talento não mude e dure muitos anos. Porque faz falta à música feita em Portugal.

Texto: Rui Lavrador

Fotografia: Editora Espacial

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 28/10/2018

Tagged with:     ,

About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_