Maria Armanda sobre Gala de Fado d’ A Voz do Operário: “esta causa merece que todos viéssemos aqui” (C/Som)

 

 

 

Maria Armanda celebra 50 anos de carreira e actuou este domingo n’ A Voz do Operário, em Lisboa.

 

 

Ao Infocul revelou que “é sempre um prazer enorme e agradeço terem-se lembrado de mim, que eu existo, porque para o ano estou cá outra vez com certeza, porque os artistas para além de serem solidários, são solitários, quase sempre por uma causa e esta causa merece que todos viéssemos aqui e que tivéssemos um bom ambiente e que seja uma grande tarde”.

 

 

Em termos de espectáculos vou aparecendo, esta noite estive a cantar ali para os lados de Cascais, e vão aparecendo espetáculos. O disco saiu há pouco mais de seis meses, de maneira que ainda está pequenino, ainda nasceu há pouco tempo, mas está tudo a correr muito bem e esperemos continuar assim com certeza”, acrescentou.

 

 

Com um percurso de enorme valor e importância no fado, questionei sobre actuar no Coliseu dos Recreios, tendo Maria Armanda dito que “tenho medo. É grande demais para mim, vou lá muitas vezes mas nunca sozinha porque tenho sempre medo, mas gostava, quanto mais não fosse para medir a intensidade com que as pessoas gostam de mim e eu tenho a certeza absoluta que gostam, mas é uma responsabilidade enorme, que eu acho que é difícil”.

 

 

 

Pedrito de Portugal” ´é um dos maiores sucessos da carreira de Maria Armanda, sendo também nome de um matador de touros português. Com a actual polémica em volta da tauromaquia, questionámos a opinião de Maria Armanda, com a fadista a revelar que “acho horrível, embora eu não seja uma aficionada de me deslocar para ir ver, mas sempre que posso vou e se as pessoas gostam daquele estilo de cultura que existe, porque é que estão a fazer uma coisa destas, porque é que isto acontece? Sei lá, há um interesse qualquer em acabar com as touradas, mas se é isso, então que acabem já e não se pensa mais no assunto. Acho muito mal, muito mal, é cada cabeça sua sentença”, mostrando assim apoio à liberdade de cada um.

 

 

Fotografia: Gala de Fado A Voz do Operário (Facebook)

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6436 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.