Maria Emilia honrou o Fado em Cascais: Entre a tradição e a renovação!

_MG_5412

 

 

Maria Emília teve a responsabilidade de abrir a primeira edição do Montepio Fado Cascais, no Parque Palmela, e fê-lo com mérito e com um alinhamento bem escolhido.

Nascida em São Paulo, desde cedo o fado entrou na vida de Maria Emília. Veio cedo para o Minho, tão cedo quanto começou a acompanhar o pai para a Taberna do Ganso, entre outros locais, onde se cantava fado nesta região do país. Regressou ao Brasil antes de permanecer definitivamente em Portugal, onde actualmente canta no Clube de Fado.

 

 

 

Em Cascais contou em palco com Luis Guerreiro na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola de fado e Marino de Freitas no baixo, numa actuação em crescendo e onde mostrou um timbre bonito, uma voz bem colocada e que sabe moldar, uma linguagem corporal muito sóbria. Neste espectáculo apostou, e bem, em temas conhecidos do cancioneiro fadista e tradicional português, até porque tinha apenas 45 minutos para mostrar o que valia. E vale bastante, pois caso o pretenda pode ser um caso sério no fado, bastando para isso que defenda a sua identidade individual, fazendo o seu caminho a sós com a sua alma.

 

 

 

 

Abriu o espectáculo com “Lenda das Algas”, dedicando depois “Loucos” aos apaixonados da plateia, num alinhamento que viajou entre o fado tradicional e canções tradicionais, além de marchas: Fado Proença, Sombras da Madrugada (muito bem interpretado, com identidade própria), É Mentira, Fui Ao Baile, Tendinha ou Marcha dos Centenários, também integraram o alinhamento. Fe ainda referências a nomes como Maria Armanda ou Maria da Fé.

 

 

 

 

Maria Emilia terá em breve um novo disco que será produzido por Carlos Manuel Proença, ontem mostrou que o fado pode ser renovado sem perder a sua raiz, tradição e até sem bateria (coisa rara nos dias de hoje). No primeiro dia de Montepio Fado Cascais actuou ainda António Zambujo. Hoje sobem a palco: Ângelo Freire e Raízes (Mariza, Jorge Fernando e Pedro Jóia).

 

 

 

Fotografias: Alfredo Matos

 

_MG_5351

 

 

_MG_5374

 

 

_MG_5406

 

 

_MG_5465

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6782 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.