O Festival Literário da Madeira (FLM) já conquistou um lugar indelével no panorama cultural português. Pelo FLM já passaram autores como Eduardo Lourenço, Alberto Manguel, Hel­der Ma­ce­do, Na­omi Wolf, Gonçalo M. Tavares, Zygmunt Bau­man, Alessandro Baricco, José Edu­ar­do Agua­lusa, João de Melo, Patricia Duncker, entre muitos outros.

 

Falsidade e Verdade na Ficção Literária é o mote para uma semana de encontros, debates, espectáculos, sessões deautógrafos, e muitos outros momentos que este festival proporciona em vários pontos da ilha, entre 11 e 16 de Abril.

 

 

Mia Couto (n. 1955) é o autor moçambicano mais traduzido e divulgado no estrangeiro. Tem uma obra literária extensa e diversificada que inclui poesia, contos, romance e crónicas, e que tem sido reconhecida por leitores e pela crítica. A Mia Couto foi atribuído o Prémio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos (1995), Prémio Vergílio Ferreira (1999), Prémio Mário António (2001), Prémio União Latina de Literaturas Româncias (2007), Prémio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, na Jornada Nacional de Literatura (2007), Prémio Eduardo Lourenço (2001) e ainda o Prémio Camões (2013) e o Neustadt International Prize for Literature (2014).

 

 

Como se apresenta um nome incontornável do panorama musical português, com mais de 40 anos de carreira? A música fez sempre parte do percurso de vida de Jorge Palma. Compositor, poeta, intérprete e exímio pianista, venceu o prémio José Afonso em 2002, e em 2008 e 2012 foi o vencedor do Globo de Ouro na categoria de melhor intérprete. Pelo seu último disco Com Todo o Respeito foi ainda galardoado pela SPA com o prémio Pedro Osório. À Madeira leva o seu espetáculo trio acústico em que se faz acompanhar por Vicente Palma (guitarra, piano, voz) e Gabriel Gomes (acordeão).

 

 

O espectáculo do artista Jorge Palma realiza-se no dia 15 de Abril, sexta-feira, às 21:30, e os bilhetes têm um preço único de 20 euros.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6611 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.