Miguel Araújo esteve soberbo no último dia de Cascais Groove

O Cascais Groove terminou ontem a sua primeira edição e com Miguel Araújo a dar um excelente concerto no qual teve dois convidados: Carminho e António Zambujo.

Miguel Araújo é actualmente um dos melhores interpretes e compositores portugueses. Para além de musicas para si, escreve para outros nomes como Ana Moura, António Zambujo ou Carminho. Em palco é genuino e facilmente cria ligação com o público, conseguindo com isso uma atmosfera positiva nos seus concertos.

 

 

Ontem, no encerramento do Cascais Groove, Miguel Araújo abriu espectáculo com “Lurdes” e logo de seguida “Salomão”, dois temas nos quais agarrou de imediato o público que respondia com sonoras ovações.

 

 

E continuando com temas de nomes próprios, seguiu-se “José”, no final do qual cumprimentou o público cascalense (que não era assim tão cascalense pois havia uma maioria de Lisboa), elogiando o festival na pessoa do seu produtor, André Sardet, e restante equipa.

 

 

O músico do Porto, como orgulhosamente se afirmou, começou de seguida o ‘desfiar’ dos seus maiores sucessos, que diga-se são muitos, sendo o primeiro a “Recantiga”, seguida de “Fizz Limão”. Miguel Araújo recordou depois que tem a sorte e escrever para vozes incríveis, e uma delas é Ana Moura, para quem escreveu “E tu gostavas de mim”, “um vira que ela transformou em Fado”, disse.

 

 

Seguiu-se uma fugaz viagem pelo jazz para interpretar um cover, regressando à sua portugalidade com um tema escrito para o penúltimo disco de Carminho, “Alma”, intitulado “Ventura” e que teve Carminho em palco num dueto absolutamente extraordinário.

 

 

“Lá vai Sofia” é um tema que fala e uma rapariga que não está bem com nada, e inspirado num livro e Miguel Torga, compôs em conjunto com António Zambujo, o tema “Romaria das Festas de Santa Eufémia”. Para além da letra, este tema conta com um arranjo musical absolutamente encantatório.

 

 

“Readers Diigest” que foi single no penúltimo disco de António Zambujo, foi cantado pelo público como quase a maioria dos temas no refrão, seguindo-se “Balada Astral” e “Dona Laura”, que antecedeu um curto encore que fez subir a palco juntamente com Miguel Araújo, o seu parceiro de 17 Coliseus (e mais quatro anunciados), António Zambujo para “Rancho Fundo” num dueto que funcionou em pleno.

 

 

E como em qualquer palco há sempre espaço para mais talento, juntou-se novamente Carminho para em conjunto com os dois “Ujos” interpretarem “Pica do 7”, um tema inicialmente escrito para Carminho para que acabou por ser Zambujo a aproveitar no seu ultimo disco.

 

 

O espectáculo encerrou com “Marido das Outras”, cantado com força pelo público feminino, terminando assim um espectáculo de elevada qualidade artística e no qual Miguel Araújo provou que a sua qualidade enquanto artista multifacetado consegue produzir espectáculos de grande qualidade. Dos melhores concertos no Cascais Groove.

 

Fotografia: Facebook Oficial de Miguel Araújo/Autoria: Paulo Bico

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6397 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.