MIMO Festival reforça cartaz com novas confirmações

Novas confirmações reforçam cartaz de luxo e diversificado. A um mês da estreia deste novo festival em terras lusas, há a confirmação das presenças de: Egberto Gismonti, Mário Laginha e Pedro Burmester, DJ Marcelinho da Lua e de duas novas revelações da música brasileira, os cantores: João Fénix e Aline Paes. 

João Félix é dono de um timbre peculiar, o contratenor passeia-se pelo repertório eclético da música popular brasileira. Lançou recentemente o quinto álbum da carreira, “De volta ao começo”, aclamado pela crítica brasileira, onde revisita sucessos de grandes compositores como Gonzaguinha, Chico Buarque, Elomar, Zeca Baleiro, Nelson Cavaquinho, Caetano Veloso, entre outros. Com uma presença cénica que não deixa ninguém indiferente, bem ao estilo de Ney Matogrosso, o intérprete pernambucano, apresenta-se no MIMO Portugal ao lado do exímio maestro e violonista Jaime Alem, que durante muitos anos atuou como diretor musical de Maria Bethânia e do percussionista Felipe Tauil.

 

 

Já Aline Paes estreou-se em 2015 com “Batucada Canção”. Aclamado pela crítica, esteve entre os melhores do ano em diversas listas brasileiras. Além do belo timbre da cantora, este registo ganhou notoriedade por reunir, harmoniosamente, autores famosos como Caetano Veloso, Guinga, Dorival Caymmi, e a nova geração como Thiago Amud, Renato Frazão e Pedro Ivo. Na busca por outras sonoridades, Aline Paes aposta no lirismo das canções e no calor dos batuques. Um trabalho requintado, elegante e festivo, produzido pelo percussionista Bernardo Aguiar.

 

 

O multi-instrumentista brasileiro, o duo de pianistas portugueses, o conceituado DJ e os representantes da nova geração da MPB juntam-se aos já anunciados Pat Metheny e Ron Carter, Tom Zé, Vieux Farka Tour e Custódio Castelo no cartaz da primeira edição do MIMO Festival em Portugal.

 

 

Único pela sua abrangência e conceito, o MIMO promove o respeito pelas diferentes culturas, as cidades que o recebem e os seus bens histórico-culturais, valorizando o desenvolvimento humano e artístico. Realizado há 13 anos consecutivos em várias cidades históricas do Brasil, aclamado pela crítica e reconhecido pelo público, o MIMO Festival traz a Amarante um conjunto de 33 atividades que vão ocupar, de 15 a 17 de Julho, diferentes  palcos que lançam um novo olhar sobre o património histórico-cultural que tem a arte como estimulo sensorial As Igrejas de São Gonçalo e São Pedro, o Museu de Amadeo de Souza-Cardoso, o Parque Ribeirinho junto ao Tâmega, o Centro Cultural (antiga cadeia), a Casa da Portela e a Sala Teixeira Pascoaes vão receber a diversificada e abrangente programação do festival cujos pilares são a música, o património e a educação.

 

 

O Mimo Festival é muito mais do que música e concertos. Durante o evento haverá, gratuitamente:masterclass, workshops e oficinas com Vieux Farka Touré,Pedro Burmester, Hamilton de Holanda ou o DJ Marcelinho da Lua. Oportunidades únicas para aprender os métodos de estudo, processos de criação, história da música, características e manutenção de instrumentos, além de práticas interpretativas destes autores e compositores com percursos notáveis. As inscrições para as oficinas são gratuitas mas devem ser feitas no site do evento até ao dia 1 de Julho.

 

 

Haverá, igualmente, a projeção de filmes e a “Chuva de Poesia”. De 15 a 17 de Julho, Amarante vai receber mais de 33 concertos dados por alguns dos maiores artistas internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.