‘Mina do Esquema’ é o novo single de Juninho e fala sobre “meninas da discoteca, aquelas que dão moral para um e para outro”

 

 

Mina do Esquema’ é o mais recente single de Juninho, que conta com a participação de MC Zuka, e promete ser um dos hits deste verão, pelo menos é essa a expectativa de Juninho, como refere na entrevista que concedeu ao Infocul.

Juninho está em Portugal há 10 anos e promete, pelo menos tem essa expectativa, de ser um dos destaques deste verão com o single que acaba de lançar, ‘Mina do Esquema’, no qual contou com MC Zuka.

Sobre este novo tema disse-nos que “eu já fazia outros singles e sempre queria fazer estoirar uma música mesmo boa para os portugueses escutar, tinha aquela ideia do funk antigo do Brasil que era um funk mais descriminado, fazia as músicas naquela ideia, até que cheguei num ponto em que tenho de fazer alguma coisa para mudar e agradar a todo o mundo e lembrei das meninas da discoteca, aquelas que dão moral para um e para outro e vou fazer uma musica para falar delas e saiu este single”. Assume ainda que “a maioria das curtidas nas redes sociais, têm sido femininas e então penso que tem agradado ao público feminino”, quando questionado sobre a aceitação das mulheres relativamente a este tema.

Neste novo tema junta as sonoridades do funk com a pop anglo-saxónica, mas Juninho começou desde muito cedo a cantar. Foi no Coro da Igreja, em Minas Gerais, que começou a dar os primeiros passos na música, revelando-nos que “quando era novinho ia com a minha mãe à igreja e a gente actuava lá no conjunto e pronto começou daí, depois vim para cá e fiquei um pouco rebelde, parei de ir à igreja e comecei a ir às discotecas, via os MCS a cantar achava aquilo engraçado e coloquei na cabeça que ia fazer também e então entrei nisso também”. Sobre a influência da igreja na música que actualmente produz, diz-nos que “não teve grandes influências, porque na igreja apenas cantava, mas não tem grandes influências nas questões das letras, dos ritmos, não”, acrescentando que “a igreja foi só para começar”.

Natural de Minas Gerais, assume que “como sou do interior, Minas Gerais, as coisas são mais difíceis que aqui, e aí não conseguimos tudo o que a gente quer no inicio e ai vamos lutando até chegar agora e conseguir”, quando questionado sobre as dificuldades na infância. Chegado a Portugal, há 10 anos, “comecei a cantar, mas fraco, trabalhava para me sustentar, ter o que comer, poder sair”, até que “chegou o tempo de investir que é agora”.

Revelou-nos que já tem mais músicas feitas e prontas a lançar, “esse ano ainda espero lançar pelo menos umas sete, pelo menos isso”, acrescentando que “uma vai ter um convidado, assim influente e espero que seja brasileiro”.

Convida o público a ouvir o novo single, até porque assume, não evitando as gargalhadas, que “vai ser o hit do verão, se não ouvir por bem, vai ouvir por mal, porque vai bater”.

 

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografias: D.R.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6332 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.