Município de Santarém e o apoio à tauromaquia: “São 25 mil euros na aquisição de ingressos”

Decorreu hoje, junto do busto de Celestino Graça em Santarém, a apresentação dos cartéis da praça de touros escalabitana para a temporada 2020.

Após a apresentação, a vice-presidente da câmara, Inês Barroso, prestou declarações ao Infocul sobre o posicionamento do município perante a tauromaquia e o apoio prestado à Associação Praça Maior, gestora o tauródromo ribatejano.

Sobre a temporada apresentada, começou por dizer que “obviamente que o executivo camarário tem as maiores expectativas relativamente a esta temporada na Celestino Graça . Queremos fazer sempre o reconhecimento de que esta é uma arte, é uma cultura da nossa região. O facto de termos novamente a Praça de Touros Celestino Graça viva é um enorme orgulho. Queremos continuar a estar com a Associação Praça Maior, que tem feito um trabalho extraordinário de revitalização de um espaço cultural como este, único no nosso país, com esta dimensão e tipologia. Queremos, enquanto executivo, continuar a afirmar que somos um município tauromáquico, que apreciamos esta arte e que estaremos sempre, sempre, junto daqueles que gostam de Santarém e fazem de Santarém toda esta capital que reconhecemos”.

Na apresentação, o presidente Ricardo Gonçalves revelou que continuaria a apoiar a associação. A vice-presidente revelou ao Infocul o valor despendido pela autarquia nesse apoio.

Tal como senhor presidente disse vamos continuar a apoiar esta associação. E vamos apoiar com o mesmo valor do ano passado, são 25 mil euros na aquisição de ingressos. Principalmente para a corrida de Março que se insere nas Festas de São José, que decorrer de 18 a 22. Também adquirimos bilhetes para as outras duas corridas mas o grosso, digamos assim, é mesmo para a corrida de 22 de Março. Depois o que fazemos é distribuir esses bilhetes por todas as freguesias. Queremos encher a praça naquelas que são as Festas do nosso concelho. Queremos encher a Celestino Graça com o Concelho de Santarém”, disse.

Sobre as críticas recebidas no ano transacto sobre o apoio dado à tauromaquia, foi clara ao afirmar que “quem está em funções políticas, autárquicas, tem de tomar decisões. E o mais importante de tudo é tomarmos as decisões de consciência tranquila, e portanto continuamos a apoiar no reconhecimento do trabalho e da cultura do nosso concelho e na representatividade de Santarém no nosso país. É óbvio que nunca agradaremos a todas as pessoas no mundo. É normal que outras pessoas que acreditam noutros valores não se revejam nestes e façam as suas críticas e as suas opiniões. Mas as decisões não se tomam se ânimo leve e por isso tomamos esta decisão no sentido em que é a melhor para a nossa cidade e para o nosso concelho”.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6659 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.