A primeira da Feira Taurina da Moita 2020 iniciou-se envolvida em grande bronca, com a substituição à última da hora da figura que seria a chave de ouro desta feira, Miguel Angel Perera.

João Silva “El Juanito” veio substituir Miguel Ángel Perera, nesta corrida mista, repetindo assim duas noites seguidas na Moita! Haver mais opções para substituir sem repetir, sim havia…mas a empresa optou por colocar Juanito e fazer com que toureasse duas noites seguidas. Fora este detalhe, Juanito soube estar a par do desafio e vontade não lhe faltou.

Os touros Acensão Vaz, para as lides apeadas, tinham respectivamente o peso de 450 e 475 kg. Com o primeiro Juanito meteu tudo de sua parte, tendo isto originado incluso uma voltareta ao matador. Recebeu o oponente com verónicas e tafalleras e terminou com meia verónica. Na muleta, o matador teve que trabalhar a lide mas ainda conseguimos ver uma serie por naturales rematada de peito.

Para o segundo, Juanito foi muito variado com o capote, destacando-se nas verónicas e nas Lopecinas. Este matador voltou a estar com raça e por cima do oponente. Um touro “sin malicia”, curto de investida e algo tardio, mas ainda assim na parte final sempre na muleta.

Juanito iniciou com passe de largo para depois trabalhar por ambos os pitons e também através vistosos desplantes. Conseguiu assim uma bonita serie pela direita e deste modo aportou ao público a imagem de uma agradável lide.

Quando às lides equestres, Luís Rouxinol foi condicionado pelos exemplares da Ganadaria David Ribeiro Telles, ganadaria eleita para o toureio equestre.

Da primeira lide destacamos a brega e os curtos em sortes frontais, o violino e a rosa com que finalizou a primeira actuação. Sobre a segunda actuação, ainda que esta segunda lide não tenha tido o poder que a Rouxinol nos tem habituados, o cavaleiro fez uma grande dupla com o seu cavalo Douro e deixou-nos como melhores momentos: uma vistosa brega e um alegre par de bandarilhas. O cavaleiro lidou touros com 520 e 597 kg, respectivamente.

João Ribeiro Telles, foi o triunfador da noite e quem mais fez soar os tendidos, os quais tinham quase a totalidade do aforo permitido preenchido. A lide do seu primeiro touro com 535kg, primou por sortes marcadas ao piton contrario e a segunda lide (touro com 525kg)  fez ecoar fortes aplausos nos momentos em que atacou de largo e marcou ao piton mas principalmente  nos quiebros, aquando da cravagem nos últimos dois curtos.

O capítulo das pegas esteve a cargo do Grupo de Forcados Amadores da Moita com Pedro Raposo a consumar à 3ª tentativa, David Solo à 1ª assim como Francisco Tavares e Fábio Silva.

A corrida foi dirigida por Fábio Costa e assessorada pelo veterinário Carlos Santos.

Pode ver a galeria fotográfica no link abaixo:

Sónia Batista

Sónia Batista iniciou a sua formação na escrita taurina na revista luso-espanhola Ruedo Ibérico em 2004 e desde aí procurou formação na área, em Portugal e Espanha. Ao longo dos anos colaborou com quase toda a imprensa taurina nacional e tem-se especializado na imprensa taurina internacional. Iniciou o seu percurso internacional no burladero.com em 2010, passando por vários órgãos de imprensa espanhóis até chegar em 2013 à prestigiada revista 6TOROS6, a qual considera a maior escola da escrita taurina.

Sónia Batista has 21 posts and counting. See all posts by Sónia Batista

Sónia Batista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.