Novidades literárias para o mês de Março

patria

 

 

Em Março vão ser inúmeros os títulos editoriais que vão chegar às bancas. “Pátria”, “De Lisboa a Lys”, “Querida Ijeawele”, “Lavrenti Béria”, “Imagem e Sucesso, Guia de Protocolo para Pessoas e Empresas” e “Wonderstruck: O Museu das Maravilhas” são os livros que vão ser lançados neste mês.

 

 

Quando uma amiga lhe perguntou qual a melhor forma de educar a filha como feminista, a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie respondeu com uma carta: Querida Ijeawele…Neste texto intimista com 15 sugestões pretende fortalecer uma futura geração que poderá ler esta e outras considerações em “Querida Ijeawele”, da Dom Quixote, que estará à venda a partir do dia 06 de Março.

 

 

Se tem alguma dúvida com o que deve vestir quando for trabalhar, a Casa das Letras e Isabel Amaral respondem a todas as suas perguntas com “Imagem e Sucesso, Guia de Protocolo para Pessoas e Empresas”, que estará à venda a partir do dia 13 de Março.

 

 

“Pátria”, de Fernando Aramburu e com edição da Dom Quixote, é o retrato definitivo de mais de três décadas da vida no País Basco, que foi bastante traumatizado com ataques da ETA. Esta obra, que estará à venda no nosso país a partir do dia 13 de Março, é um enorme sucesso em Espanha, tendo mesmo recebido rasgados elogios do Prémio Nobel da Literatura, Mário Vargas Llosa.

 

 

“Lavrenti Béria, o Carrasco ao Serviço de Estaline”, de José Milhazes (uma edição da Oficina do Livro) é a biografia do chefe da polícia secreta de Estaline, fiel instrumento de terror do ditador. Em 1940 mandou assassinar Trotski e presidiu à execução sumária de 22 mil oficiais polacos na tristemente famosa Matança de Katyn. Na chefia do sistema de gulags, ordenou a deportação de centenas de milhares de vítimas, muitas logo mortas deliberadamente, ou quando iam a caminho dos gulags. Em 1949 roubou o segredo da bomba atómica aos americanos. Baseado em documentos oficiais, memórias e testemunhos de várias figuras soviéticas da época, cartas pessoais do biografado e na transcrição do interrogatório a que seria sujeito no fim da vida, só recentemente tornada público, o jornalista José Milhazes faz um retrato do homem que Estaline apresentou a Roosevelt durante a conferência de Ialta. “É o meu Himmler”. Este livro será vendido a partir do dia 13 de Março.

 
“De Lisboa a La Lys – O Corpo Expedicionário Português na Primeira Guerra Mundial”, de Filipe Ribeiro de Meneses, estuda os efeitos nefastos desta guerra e a consequência da derrota portuguesa na I Guerra Mundial. Esta obra estará à venda a partir do dia 20 de Março.

 

 

Depois de “A Invenção de Hugo Cabret”, “Wonderstruck: O Museu das Maravilhas” marca a volta aos livros de Brian Selznick. Esta obra, que tem edição da ASA, estará à venda a partir do dia 20 de Março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.