Omara Portuondo e Diego El Cigala numa partilha de talento que encantou o público do edpcooljazz

O edpcooljazz teve ontem, 26 de Julho,  a sua penúltima noite da 13ª edição com dois bons concertos: “Mestiço” com Luis Represas e Paulo Flores e ainda Omara Portuondo e Diego El Cigala.

Cheio. Foi cheio de público sedento de boa musica que os Jardins do Marquês de Pombal em Oeiras se engalanaram para a penúltima noite do edpcooljazz.

 

 

O primeiro concerto da noite esteve a cargo de Luis Represas e Paulo Flores, juntando as sonoridades de Portugal e Angola no mesmo palco, num conceito intitulado “Mestiço” que trouxe a Oeiras repertório dos dois artistas. “Obrigado gente boa, boa noite a todos” disse Paulo Flores, logo secundado por Luis Represas que referiu “resolvemos encontrarmo-nos, já o tínhamos feito em Angola” antes de falar de uma mistura explosiva nesta noite de edpcooljazz em que subiram a palco artistas de Angola, Portugal, Cuba e Espanha.

 

 

Represas que avisou ainda o público que iria apresentar “coisas do nosso repertório” no “quintal”, referindo-se aos Jardins Marques de Pombal, dando uma ideia de proximidade, de partilha, de afectos. Quase como se tivesse em casa a tocar e cantar para amigos.

 

 

“Feiticeira”, “Perdidamente”, “Ser da Lata”, “Parabólica” ou “Da próxima vez” foram alguns dos sucesso que fez arrancar aplausos fortes ao público que assistiu ainda à estreia pública de um dos últimos temas de Represas intitulado “Até quando”.

 

 

Um concerto que mais não foi do que a partilha da amizade entre os dois artistas, num longo momento de afectos que não deixou o público indiferente.

 

 

Para o concerto mais aguardado da noite, subiu a palco pelas 22:40, o cantor de flamenco Diego El Cigala para acompanhado ao piano abrir espectáculo com “Te quiero te quiero” e “Amar y vivir”. Seguro, de gestos sóbrios e voz grave, Diego começava a mostrar o porquê de ser considerado um dos melhores na sua função. Vestindo fato preto e com bastante ouro, o que poderia dar uma ideia de riqueza, apresenta na força do seu canto a fragilidade dos sentimentos tão próprios do flamenco que é dos géneros musicais mais viscerais, estando para Espanha como o Fado para Portugal.

 

 

Ao terceiro tema subiu a palco a diva cubana Omara Portuondo que mesmo com 85 anos apresenta uma jovialidade de alma que faz o público render-se ao mínimo gesto seu. Omara continua com grande capacidade vocal e sempre que possível dá um pé de dança. Porque a idade está no coração e na alma e não nos anos que vivemos. “Si te contara” foi o primeiro tema em que os dois artistas interpretaram em dueto.

 

 

Ao longo de hora e meia assistimos a momentos a solo de cada um dos artistas, bem como a momentos em que a duo a voz grave e melancólica de Diego juntava-se à alegria de Omara, num equilíbrio musical bem conseguido. Omara mostrou ainda dotes quando cantarolou 2Casa Portuguesa” de Amália Rodrigues, num momento em que Diego não a conseguiu acompanhar provavelmente por não conhecer o tema.

 

 

O público mostrou-se feliz com os dois espectáculos e a fasquia encontra-se ainda mais elevada para os últimos concertos desta edição do edpcooljazz a cargo de Ana Gomes e ainda de Marisa Monte que convida Carminho

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6771 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.